segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Hugo Santos confiante no arranque do campeonato


A pre-epoca está quase no final e o treinador Hugo Santos fez já um primeiro balanço momentos antes do jogo de Apresentação aos Socios no passado Sabado.
"A pre-epoca é relativamente curta e os processos têm de ser assimilados de uma forma mais rapida, respeitando as etapas de crescimento,  sabendo que não podemos correr sem andar e não podemos andar sem gatinhar. Estamos portanto na fase final da pre-temporada, mas tenho a certeza que durante o primeiro e segundo jogo ainda estaremos num processo de assimilação. Vai demorar tempo , apesar de já termos uma base já montada do ano passado. Os jogadores novos vieram acrescentar muito, eram alvos que queriamos muito e consideravamos fundamentais , mas agora é preciso encaixa-los numa dinamica de equipa, porque têm boas caracteristicas, são rapidos, são altos, mas isso leva tempo , como é logico.
Assim sendo, esta pre-epoca, olhando ao que foi planeado, está a correr dentro da normalidade ", começou por dizer Hugo Santos. 
Quanto ao facto de outras equipas se terem reforçado bastante para o ataque aos lugares cimeiros, o treinador mostrou-se despreocupado com essa situação e confiante no sucesso futuro. " Neste momento, não me importo com as outras equipas. As unicas equipas que vejo são o Travassos e o Amares que são os nossos adversarios das primeiras jornadas. Continuo com a convicção firme, forte de que vamos fazer um bom campeonato, mas é uma convicção que vai ter de ser demonstrada dentro do campo. Quero que esta equipa chegue a um nivel onde não se tenha de preocupar muitos com as outras equipas - obviamente temos de nos preocupar porque é o adversario que nos faz frente - , mas nesta fase o que é importante é assimilar processos, integrar bem  os jogadores novos dentro do nosso grupo, que é um grupo bastante forte, com regras bem definidas e que se dá muito bem.  Mesmo sabendo que não vamos contar com tres jogadores a cumprir castigo do ano transacto mais os possiveis lesionados,  o grupo é forte e todos os jogadores que foram contratados não foi só com a premissa de jogarem bem, até porque tivemos cá jogadores que jogavam bem e foram embora, por não encaixam bem enquanto jogador ou enquanto pessoa. Queremos um grupo vencedor , não queremos bons jogadores , pretendemos acima de tudo bons homens, boas pessoas , um bom grupo, pessoas que querem ganhar, pessoas que saibam lutar contra as adversidades. No ano passado, nunca é mau relembrar, estivemos a onze pontos da liderança em Janeiro e estivemos até ao fim a lutar e é dessa fibra que eu quero os jogadores aqui." , sustentou o jovem timoneiro da AD Ninense .

Sem comentários:

Publicar um comentário