domingo, 14 de Setembro de 2014

Seniores: Finalmente a tão almejada vitoria

Nem o voo de Joao Nuno evitou o grande golo de Joao Dias 
Ninenses não perdoaram a apatia dos visitantes durante toda a partida e ganham por duas bolas a uma sobre candidato á subida Serzedelo.

Tarde de sol em Nine, com muito publico a colorir a bancada do Complexo Desportivo onde frente a frente jogavam duas equipas ávidas de pontos para não perderem o comboio da frente do campeonato. 
O tecnico ninense Joao Fernando escalou um onze inedito na temporada, desde logo com a inclusão de Hugo Pinheiro, ex-Tirsense, no eixo da defesa e de um tridente atacante composto por Benicio, Joao Filipe e Cesario. No lado do Serzedelo, os ex-ninenses Canetas e Rui Torres apareciam no onze inicial. 
O inicio de jogo foi muito promissor, com ambos os conjuntos a pressionarem alto em busca da posse de bola, mas cedo se percebeu que os famalicenses estariam por cima na partida. O suspeito do costume, Benicio, quase inaugurava o marcador em duas situações , mas em ambas não conseguiu dominar a bola , face aos maus atrasos ao guarda-redes de Carlos Filipe e Hugo Matos, do lado do Serzedelo. Aos vinte minutos , grande arrancada de Barroso que centra com perigo, mas Joao Nuno , guarda-redes dos visitantes segurou o remate. De seguida é novamente Benicio quem tira dois adversarios do caminho , mas remata ás redes laterais. Com uma estrategia inicial que possibilitava grande solidez defensiva, com Alexandre ,China e Hugo Pinheiro a mostrarem-se intransponiveis, os laterais David e Barroso criavam mossa pelos flancos. Numa arrancada pela direita, Barroso desmarca Benicio , no entanto a bola sai algo enrolada e João Nuno defende com facilidade. O golo dos ninenses já se justificava há muito, mas acabou por acontecer de forma insolita, digna de um video dos "apanhados". 
O lateral ninense David, ainda á saida da sua grande area, tenta solicitar um avançado ninense na zona central do ataque com um remate a uns bons setenta metros da baliza do Serzedelo. Sem qualquer adversario , o guardião João Nuno sai da grande area para receber a bola, mas o esferico acaba por lhe passar por baixo das pernas, e galgar terreno em direção á baliza. O guarda-redes ainda correu uns bons vinte metros em perseguição ao esferico , mas a bola só parou nas redes visitantes. 
Joao Nuno deu frango e a bola só parou nas redes do Serzedelo 
David dificilmente esquecerá golo marcado a... setenta metros da baliza

A segunda parte trouxe pouco de novo. Um Serzedelo sem ideias nem arte para criar perigo , e um Ninense muito mais ambicioso que o adversario, ávido pela vitoria. Benicio logo a abrir a etapa complementar quase marcava, mas João Nuno redimiu-se do seu erro com grande defesa. 
Fina tem sido pedra fundamental no meio campo ninense
Na resposta, o Serzedelo chega ao empate, num lance de felicidade de Fabio que ao rematar de fora da area , vê a bola a ressaltar num central ninense e acabar por fazer um chapéu ao guarda-redes Andre Ferreira. 
O orgulho ninense tinha sido ferido com tamanha injustiça, e passou-se a ver um assalto ás redes de João Nuno. Aos quinze minutos, Benicio marca livre direto em jeito, para grande defesa do Joao Nuno. 
O tecnico Joao Fernando tira de campo o amarelado Alex e aposta no jovem Peixoto na frente de ataque. 
Benicio , em nova arrancada pela direita centra  com perigo, com o central visitante a cortar para canto.
Na sequencia do canto, acontece o golo da tarde com Joao Dias com cabeçada fulminante a bater sem hipoteses o guarda-redes visitante. 
Joao Dias muito felicitado pelo golo da vitoria
Os ultimos vinte minutos foram jogados de forma intensa , com o Serzedelo a jogar em desespero , mas com o real perigo sempre a acontecer no meio campo visitante. Luis Tiago entraria na partida e dos seus pés sairiam dois lances de golo, mas Cesario e Peixoto não conseguiram materializar em golos, pelo que o resultado final manteve-se , com uma vitoria sobre o Serzedelo que tem tanto de justa como de curta. 

"Foi uma vitoria justa, que nos fugia já há tres jornadas. Podiamos já ter doze pontos contra os seis que temos. Pedi aos jogadores durante a semana que dessem o maximo de si. Sabia que, á semelhança das partidas anteriores , eles iriam dar tudo em campo. Queriamos dedicar esta vitoria á direção que tem cumprido com este plantel, sabendo que tudo fica mais facil quando aparecem as vitorias e os pontos. Acabou por ser um excelente jogo, embora com dois golos fortuitos. Acabamos por colocar em campo alguns atletas que ainda não tinham jogado. Fomos mais felizes, mas mantivemos a atitude em campo, arrancando uma excelente vitoria sobre um adversario categorizado que , em abono da verdade, não teve uma oportunidade de golo em todo o desafio."
Joao Fernando, treinador do Ninense

Ficha de Jogo

Complexo Desportivo Ninense

AD NINENSE 2  SERZEDELO 1

Arbitro : Jorge Ribeiro auxiliado por Antonio Faria e Marlene Vieira

Pelo Ninense jogaram: Andre Ferreira, Hugo Pinheiro, David, China, Joao Dias, Alex (Peixoto 67'), Benicio (Tiago Oliveira 84'), Barroso, Cesario, Fina e Joao Filipe (Luis Tiago 73'). 
Treinador : Joao Fernando

Pelo Serzedelo jogaram: Joao Nuno, Canetas, Fabio, Carlos Filipe, Vitinha (Lobo 71'), Hugo Matos, Ventura, Pidá, Rui Torres, Juni e Rafa (Rui Costa 78').
Treinador: Hugo Santos

Marcadores: David (45'), Fabio (52') e Joao Dias (70'). 

Disciplina: Amarelos : Alex (42'), Rafa (53'), China (57'), Carlos Filipe (61'),Fina (69'), Benicio (83'), Cesario (90+2), e Barroso (90+4').
Vermelhos: Não houve. 


domingo, 7 de Setembro de 2014

Seniores: Mais um empate fora frente ao S.Paio Arcos

Desperdicio de oportunidades resultou em mais um empate sem golos num jogo onde o Ninense acabou com nove em campo.

Depois dos dois empates nas jornadas iniciais do campeonato, este seria um jogo onde o Ninense partiria como favorito, algo que se mostrou em campo, mas que mais uma vez não foi traduzido em golos. 
Começaram melhor os de Nine, e logo aos quatro minutos Cesario cai na area dos locais. O protesto valeu-lhe um cartão amarelo. Aos dez minutos, China falha incrivelmente de cabeça, ele que apareceu sem oposição na pequena area. O arbitro da partida sempre mostrou criterio rigoroso e Joao Dias e China foram admoestados com cartões amarelos logo de seguida. O Ninense criou sempre mais perigo em todo o jogo, e Benicio por duas ocasiões quase inaugurava o marcador. Primeiro, dominou bem de peito tirando dois adversarios do caminho , mas remata ao lado. Depois aproveita uma bola mal dominada pelos defesas do S.Paio de Arcos, mas remata por cima da baliza de Talaia. 
Estranhamente, o jogo entrou numa toada morna e com poucas oportunidades de golo. Se é verdade que os locais não fizeram um remate em todo o primeiro tempo, novo lance de perigo só apareceria perto do intervalo, com Cadete isolado pelo mau alivio do central da casa a rematar por cima da baliza. 
Joao Fernando substitui Cesario ao intervalo por Joao Filipe, procurando escrever em golos o dominio dos ninenses no primeiro tempo. Logo aos tres minutos, China cabeceia para a boa defesa de Talaia. Na sequencia do lance, acontece a primeira e unica oportunidade de golo dos da casa. O central Alexandre parece ter sido empurrado, mas o arbitro nada assinala e Santa corre para a baliza , com Andre Ferreira a corresponder com grande defesa ao remate do avançado bracarense. De resto o S.Paio de Arcos parecia ter vindo com nova alma dos balnearios, equilibrando por vezes a partida, mas perto do quarto de hora, mais um lance capital na partida. Benicio escapa pela direita, e já na area é derrubado por Vitinha. Na marcaçao da grande penalidade, Cadete manda a bola muito por cima da baliza de Talaia. 
Ainda assim, os lances de perigo sucederam-se e todos para o lado dos ninenses. Meira merecia melhor sorte ao cabecear uma bola que saiu a centimetros. Cadete aparece isolado , mas não consegue rematar com o corte da defensiva local. Mais tarde, nova combinaçao entre Cadete e Benicio, com este ultimo isolado na cara de Talaia a rematar ao lado. Joao Fernando substitui Joao Dias por Helder Araujo á passagem da meia hora, mas o jogador ninense apenas estaria em campo por nove minutos. Numa marcaçao de um livre a favor dos famalicenses, o jogador de Nine recebe dois cartões amarelos seguidos e respectiva ordem de expulsão. Ainda que com menos um , o Ninense ainda se acercou á baliza de Talaia, mas o remate de Joao Filipe saiu á figura do guardião bracarense. Já nos descontos, novo criterio rigoroso do arbitro, expulsando com vermelho direto Meira , do lado dos ninenses, e Laranja para os locais, em lances aparentemente normais. 
O jogo acabou logo de seguida tal como começou, sem golos. Para alem das oportunidades falhadas ( dois penaltis falhados em dois jogos) e do claro dominio dos ninenses nas partidas já disputadas, começa a faltar escrever em golos e pontos esse dominio sobre os adversarios, sabendo , no entanto, que o campeonato é longo e que mais tarde ou mais cedo as vitorias irão aparecer. 

Ficha de Jogo 

Campo Augusto Macedo ( Lomar)

S.Paio Arcos 0- AD Ninense 0

Arbitro : Sergio Ferraz auxiliado por Fabio Silva e Nuno Freitas

Pelo S. Paio Arcos jogaram: Talaia, Fissas (Alex 75'), Diogo Soares, Duarte, Carlos Rocha, Vitinha, Laranja, China (Manaus 88'), Diego, Filipe Oliveira (Ruizinho 75') e Santa.
Treinador: Zequinha

Pelo Ninense jogaram: Andre Ferreira, Barroso, Alex, China, David, Fina, Joao Dias (Helder 75'), Meira, Cadete (Peixoto 87') , Cesario (Joao Filipe 45') e Benicio.

Disciplina: Amarelos: Cesario (4'), Joao Dias (14'), China (15'), Santa (53'), Vitinha (60'), Carlos Rocha (83'), Helder (84' + 84'), David (88').
              Vermelhos: Helder (84' por duplo amarelo), Meira (90´+2) e Laranja (90'+3)

quinta-feira, 4 de Setembro de 2014

SORTEIO TAÇA AF BRAGA : Juniores e Juvenis

    
UD Calendario no caminho da TAÇA em Juniores 
Realizou-se ontem o sorteio da Taça AF BRAGA nos escalões de Juniores e Juvenis. 
As regras do sorteio da primeira eliminatória estão sempre condicionadas ao facto de se defrontarem equipas do mesmo concelho e este sorteio não foi excepção, com os Juniores a defrontarem a UD CALENDARIO e os Juvenis a visitarem o CD LOUSADO. 
A UD CALENDARIO faz assim a sua estreia nos campeonatos Distritais, um clube que resultou da fusão entre o Juventude Academico e o GD Lagense em 2013. 
A primeira mão é disputada no fim de semana de 21 de Setembro. Já a segunda mão é apenas jogada no dia 2 de Novembro. 

domingo, 31 de Agosto de 2014

Seniores: Empate penalizou a equipa da casa


Ninenses estiveram a perder, mas apenas algum desacerto na hora de rematar evitou a reviravolta no marcador, que registou um golo para cada lado no final. 

Tarde de sol e muito calor em Nine a lembrar Verões antigos que não o deste ano , com muito publico nas bancadas em Nine, neste que foi o primeiro jogo oficial em casa.
A equipa entrou motivada e dominou os primeiros dez minutos de jogo, com o Ronfe a mostrar cedo ao que vinha, que era a procura do ponto fora, espreitando um contra-ataque ou bola parada. Apesar do franco dominio do Ninense nos minutos iniciais, acabou por ser o Ronfe a ter lance de perigo , com Moreno a rematar ás malhas laterais da baliza de Andre Ferreira. 
As duas equipas acabaram por encaixar bem uma na outra e o jogo entrou numa toada morna, com poucas oportunidades de golo. Aos vinte minutos, Ruizinho desmarca-se e remata por cima do travessão da baliza de Paulinho. Desse lance, Ruizinho sairia lesionado e seria mesmo substituido minutos depois por Benicio. 
Com as equipas bem mais preocupadas em defender e não cometer erros, o lance derradeiro de perigo só apareceria perto do intervalo. Benicio, uma flecha apontada á baliza do Ronfe, escapa pela direita e remata para grande defesa de Paulinho. A bola sobra para a cabeçada que seria mortifera de Fina ao segundo poste, mas é um central do Ronfe que quase miraculosamente tira a bola na linha de golo. Já perto do intervalo, Benicio choca com o lateral visitante dentro da area, num lance que deixou muitas duvidas. 
Ronfe apenas criou perigo em lances de bola parada 
A segunda parte foi, em beneficio do espetaculo bem mais mexida e com muita emotividade. 
Benicio dá o primeiro sinal de perigo com um centro venenoso mas ninguem aparece para marcar. No entanto, e logo aos cinco minutos, o Ronfe chega ao golo , num lance muito feliz. Hugo Dias, o homem de bolas paradas dos visitantes, marca um canto bem chegado ao primeiro poste, e Andre Ferreira ao socar a bola , faz o esferico bater nas costas de Joao Dias, que acaba por fazer auto-golo. 
Se o almejado pontinho para o Ronfe era prata, então esta  feliz vantagem acaba por se tornar ouro nas suas ambições. Quem não estava pelos ajustes era Joao Fernando que promoveu duas substituições , fazendo entrar Joao Filipe e Cesario para os lugares de Meira e Helder. 
O Ninense começou a carregar, mas quase deitava tudo a perder, quando aos vinte minutos um desentendimento entre Andre Ferreira e China , isolou o atacante vimaranense Moreno que no entanto rematou por cima da baliza deserta. 
Faltava ainda quase meia hora de jogo, que acabou por ser o melhor periodo dos famalicenses. Cadete quase marca um grande golo , mas a bola passou a rasar a barra de Paulinho. O Ronfe apercebeu-se do perigo e passou a encarar o desafio com um claro anti-jogo, ora com jogadores a cairem prostrados no campo, ora com o seu guarda-redes a demorar na reposição da bola. Num desses lances, o arbitro mostraria mesmo o cartão amarelo ao guarda-redes Paulinho que tirara inadvertidamente as luvas.
No entanto o golo ninense adivinhava-se e aconteceu por intermedio de um dos melhores em campo.
Benicio, que começou a por as cabeça em agua aos laterais vimaranenses, aproveitou bem uma bola atrasada pela direita e encheu o pé com a revolta que lhe ia na alma, fazendo um golo de belo efeito. 
Golo de Benicio foi premio merecido para um dos melhores em campo
Cadete quase copiava o colega na marcação de um livre direto, mas a bola saiu por cima da barra. O Ronfe sentiu o golo e começou a disputar o jogo com alguma rudeza, procurando manter o resultado  para evitar males maiores. Benicio , em mais uma arrancada pela esquerda, acabou por ser ceifado por Russo. Na sequencia do lance o mesmo jogador acabaria mesmo por agredir a pontapé o jogador ninense, lance que passou certamente despercebido do trio de arbitragem. 
Cadete quase marca um golo de antologia , mas a bola sai a rasar o poste da baliza dos visitantes. 
O Ronfe continuava a não criar perigo, salvo um canto onde novamente Hugo Dias ensaia o canto directo.
No entanto, os minutos finais foram de assalto ás redes do Ronfe e somente algum desacerto na hora do remate evitou a reviravolta no marcador. Ao minuto noventa, Alexandre aparece na area e desmarca Joao Filipe que tenta o remate em jeito, mas o chapeu sai alto. Já no ultimo minuto dos descontos, é Cesario quem aparece em zona de tiro, mas o remate final não surge, com a defesa do Ronfe a aliviar como pode. 

Assalto final ás redes do Ronfe não teve resultados praticos 
O resultado acaba por penalizar a equipa que mais posse de bola e oportunidades de golo teve, mas este Pro-Nacional é um campeonato onde defender e dar iniciativa de jogo ao adversario por vezes premeia as equipas, como foi o caso do Ronfe no jogo de hoje.

Apesar do anti-jogo da equipa do Ronfe e de um ou outro lance a nivel disciplinar, o trio de arbitragem esteve á altura dos acontecimentos, ajuizando quase sempre bem os lances. 

Ficha de Jogo

Complexo Desportivo Ninense 

AD NINENSE 1 - DESPORTIVO RONFE 1

Arbitro: Francisco Gonçalves auxiliado por Antonio Faria e Andre Mendes

Pelo Ninense jogaram : Andre Ferreira, Cadete, David, China, Joao Dias, Alexandre, Meira (Joao Filipe 54'), Barroso, Helder ( Cesario 61'), Fina e Ruizinho ( Benicio 33') .
Treinador : Joao Fernando

Pelo Ronfe jogaram: Paulinho, Russo, Carlos Campos, Antonio, Ismael (Carlos 90+2), Diogo (Tanta 68'), Macedo (Huguinho 87'), Andre Costa, Hugo Dias, Dedé, Moreno. 
Treinador : Francisco Costa

Marcadores: Joao Dias 50' (auto-golo), Benicio (74').

Disciplina: Amarelos: Helder (18'), Paulinho (69'), David (72'), Russo (79´), Benicio (79').
Vermelhos: Nao houve