sábado, 2 de maio de 2015

Juniores sagram-se Campeoes e sobem de Divisão

 
Jogadores , equipa tecnica e diretores fizeram historia nos Juniores
  Vitoria decisiva com quatro golos em Lousado dão titulo e subida á Divisão de Honra. 


Está terminado o percurso dos Juniores do Ninense esta temporada , com o titulo de Campeão na bagagem. Num percurso de dezanove vitorias , nenhum empate e somente cinco derrotas, o clube famalicense acabou por escrever mais uma bela pagina no seu historial. 
O jogo , já se sabia , era de cariz decisivo, e não foi desta vez que os comandados de Rui Teixeira deixaram os creditos em mãos alheias. Uma palavra de apreço aos jogadores e equipa tecnica do Lousado que honraram a camisola e lutaram pela verdade desportiva, e cujo resultado final foi demasiado penalizador para as hostes da casa, pese embora a vitoria dos Ninenses não possa tão-pouco ser contestada.
Rui Teixeira ainda contava com algumas baixas de peso na equipa, mas todos estavam motivados para o desafio final. Curiosamente, até foi o Lousado que entrou melhor na partida, muitos pressionantes no ataque á bola, e a rondar as redes da baliza do ninense Marco. 
No entanto, esta equipa de Nine já provou ser mortifera em jogos anteriores, e na primeira aproximação á baliza do Lousado, marcou mesmo. Canto marcado pela esquerda, confusão na area local e mau alivio, e David a encostar para o primeiro da tarde, deixando em delirio os muitos adeptos que compareceram no Campo do Lousado este Sabado. 
David voltou aos golos , abrindo a contagem no Lousado
 Os homens da casa rapidamente tentaram ir á procura do prejuizo, mas apesar de algum dominio no meio campo, decidiam sempre mal o ultimo passe. O equilibrio entre as duas equipas foi notorio no primeiro tempo, com o Ninense na frente do marcador pela diferença minima. O segundo tempo foi bem diferente, e neste aspecto, só deu Ninense.  Por varias vezes o Ninense poderia ter chegado ao golo da tranquilidade. David e Filipe em duas situações poderiam ter desfeito as duvidas. Já num outro lance, Vitor Matos aparece isolado frente ao guardião da casa, mas o arbitro sanciona uma falta a favor do Ninense, esfumando-se a leia da vantagem.
Não marcaria na primeira oportunidade, não falharia a segunda. Passe soberbo de Carlinhos a rasgar a defensiva e Diogo Matos, qual uma flecha, só parou após o golo da tranquilidade. 
Golo de Diogo Matos muito aplaudido pelos colegas e publico
 Os jogadores e o publico sabiam que o objectivo estava mais perto. Até ao final , foi-se assistindo a um desfile de golos falhados. David , um lutador na frente de ataque, onde ganhou todas as bolas de cabeça, e Serginho , de calcanhar, assinavam algumas perdidas da tarde.  No entanto , o terceiro golo forasteiro haveria de acontecer, por intermedio de Carlinhos, numa desmarcação sublime, onde ladeou o guarda-redes e rematou já de angulo dificil.  
Carlinhos marcou o terceiro do Ninense
 As duas equipas ficariam reduzidas a dez por expulsões de Tony e Joao Pedro, e nos momentos finais da partida, Helder , que havia rendido Filipe , pega na bola , corre uns bons trinta metros e marca o quarto da tarde, deixando a assistencia em delirio.

Alegria tomou conta dos ninenses com o apito final da partida
 O apito final soou logo de seguida e a festa estendeu-se desde esse momento até ao regresso ao Complexo Desportivo.O Ninense acabava-se de sagrar , com todo o merito , Campeão Distrital de Juniores Serie C, e irá no proximo ano disputar a Divisão de Honra de Juniores , escalão maior regional das competições da AF BRAGA.
Rui Teixeira somou mais um titulo á sua carreira de treinador

domingo, 26 de abril de 2015

Seniores: Apesar da derrota, continua tudo em aberto

 Seniores perderam oportunidade de chegar á liderança do campeonato ao serem derrotados em Nine por tres golos a um frente ao "tambem" candidato Arões. 

Frente a frente defrontavam-se duas das melhores equipas do campeonato, e quem esteve este Domingo no Complexo Desportivo Ninense acabou por ver um jogo emotivo , mas nem sempre bem jogado. 
O Arões entrou melhor na partida, fruto de alguma pressão alta sobre a bola, ganhando alguns cantos. No entanto, o primeiro lance de perigo eminente seria para os comandados de Hugo Santos, com Christophe a rematar com estrondo ao poste de Joao Nunes. Praticamente no lance seguinte, o Arões chega ao golo. Bola colocada nas costas da defensiva ninense, e Bruno Cunha a marcar á saida de Andre Ferreira. O lance parece ser precedido de fora-de-jogo, mas o arbitro assistente nada assinalou. O jogo conheceu então algum equilibrio. Meira, perto dos vinte minutos, cabeceia ao lado, e Canetas não faria melhor já perto do intervalo, ao cabecear tambem á figura de Joao Nunes.  Perto do intervalo, acontece um dos momentos do jogo. Christophe corre isolado para a baliza, tenta ladear o guarda-redes Joao Nunes, e acaba estatelado no chão. O arbitro da partida acaba por dar amarelo ao avançado ninense, sob um enorme coro de protestos em todo o estádio. 

O segundo tempo começou com a substituição de Zezé por Raimundo na equipa do Arões. O Ninense arriscava um pouco mais na frente de ataque. Aos dez minutos, Meira cabeceia novamente ao lado da baliza forasteira. Cadete remata com potencia , o guardião visitante sacode a bola para a frente, mas ninguem aparece para a estocada final. Numa fase onde os famalicenses pareciam dominar a partida, o Arões chega ao segundo golo. Rapida arrancada de Raimundo pela direita, remate com defesa incompleta de Andre Ferreira, e Agostinho a aparecer ao segundo poste a marcar para os visitantes. Os cinco minutos finais foram jogados de forma emotiva.  Aos 43 minutos, Cadete reduz o marcador com um grande golo de livre direto. No entanto, e praticamente na resposta , o Arões chega ao terceiro golo, atraves de uma infelicidade de Hugo Pinheiro que acaba por introduzir a bola na propria baliza. 
Num jogo nem sempre bem jogado, onde a raça e o empenho das duas equipas foram determinantes, acabou por levar os tres pontos a equipa de Fafe, que foi mais feliz em determinados momentos do jogo, e que capitalizou bem os poucos erros defensivos dos ninenses. 
Mediante os resultados desta tarde, o Ninense falhou o ataque á liderança do campeonato , mas continua a tres escassos pontos da liderança, agoram que faltam tres jornadas para o final do campeonato. 

"Há algo que nos impede de chegar ao primeiro lugar, e vou tentar descobrir o quê. O Arões não foi em nada superior a nós , salvo na entrada do jogo, o que nos condicionou bastante. Acabaram por ter a sorte do jogo, e mesmo quando arriscamos após o primeiro golo sofrido, foram felizes marcando o segundo golo. Nós não jogamos sozinhos, e depois há um momento que pode ter sido crucial no final da primeira parte. Estou longe do lance, por isso não posso ajuizar o lance. Faltam tres jogos , nove pontos. Vamos continuar a acreditar. " 
Hugo Santos, Treinador do Ninense

"Acima de tudo fizemos um jogo competente, com uma boa entrada na partida e mandando no jogo. O Ninense acabou por criar a primeira oportunidade de golo, mas adiantamo-nos no marcador. Foi um golo que nos colocou numa situação confortavel, e o Ninense não mais causaria perigo. Depois defendemos sempre bem, e o segundo golo abriu-nos as portas da vitoria. Soubemos sofrer, mas acaba por ser uma vitoria justa da melhor equipa em campo, que é certo tambem teve a estrelinha do jogo. Estes são os jogos que a minha equipa gosta, pena que perante outros adversarios os meus jogadores por vezes facilitem "
Miguel Paredes , treinador do Aroes 

FICHA DE JOGO 

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA

AD NINENSE 1 - AROES 3 

Arbitro: Marco Teixeira auxiliado por Claudia Ribeiro e Pedro Bessa.

Pelo Ninense jogaram: Andre Ferreira, Hugo Pinheiro, Meira ( Luis Tiago 85 m), China, Cadete, Vitor, Christophe ( Joao Filipe 54 m), Barroso, Rafa, Cesario ( Joao Dias 65 m) e Canetas.
Treinador : Hugo Santos

Pelo Aroes jogaram: Joao Nunes, Beijinhos, Zezinho, Rosita (Barbosa 62 m), Zezé (Raimundo 45 m), Bruno Cunha, Agostinho, Pablo, Rampa, Gustinho e Marcos. 
Treinador : Miguel Paredes

Marcadores:  Bruno Cunha ( 14 m), Agostinho (66 m), Cadete (87 m) e Hugo Pinheiro ( p.b. 89 m). 
Disciplina : Amarelos: Christophe (45 m), Meira ( 51 m), China ( 68 m), Raimundo ( 81 m ).

sábado, 25 de abril de 2015

Juniores: Tudo para decidir no proximo jogo


 Juniores goleram Fradelos por quatro golos sem resposta. Concorrencia tambem ganhou, logo continua tudo em aberto no Campeonato.

Tarde de muita chuva no Complexo Desportivo Ninense , com a equipa junior a receber o conjunto do Fradelos e a ter de vencer para continuar com a diferença pontual na tabela classificativa. 
O jogo começou bastante mastigado. Helder Arantes teve a primeira ocasião de golo nos pés , mas a bola saiu por cima do travessão da baliza forasteira. Pouco depois, Jorge Fonseca sai lesionado e é substituido por Cesar. O dominio ninense acentuava-se, e o golo apareceu quase naturalmente. Canto marcado pela esquerda, o guarda-redes a defender para a frente, e Joao Pedro , oportuno , a rematar para a baliza desguarnecida . 

O jogo conheceu então algum equilibrio. Os passes dificilmente saíam, a bola rodava vertiginosamente no relvado e as ocasiões de golo escasseavam. Já perto do intervalo, é David quem aparece para marcar o segundo da tarde.Não haveria tempo para mais, e o intervalo chegaria no minuto seguinte.


 A segunda parte pouco mudou.  O Ninense sempre a controlar o desafio e a aproveitar os erros defensivos da equipa do Fradelos. Num desses erros, David aproveita uma saída mal calculada do guardião visitante, e faz um belo chapeu, bisando assim na partida. Já perto do final seria Diogo Matos quem marcaria o quarto e ultimo golo da tarde. 

Mediante este resultado, resta agora á equipa dos Juniores a ultima e derradeira partida, já que na ultima jornada, os ninenses folgam.  O jogo em Lousado na proxima semana terá um cariz especial , já que uma vitoria dá automaticamente o titulo de campeão ao Ninense. Um empate, permitirá festejar a subida de divisão.  Uma possivel derrota poderá arredar o equipa da subida de divisão. 
Como se percebe, grandes emoções para o proximo Sabado pelas 16 horas em Lousado. 

domingo, 19 de abril de 2015

Seniores: A estrelinha dos campeões tambem se procura


Golo de Meira já na reta final deu mais três pontos aos famalicenses e praticamente atirou o Porto d' Ave para a Divisão de Honra. 

Este era um jogo onde apesar da diferença na tabela classificativa se poderia apostar numa tripla. Em causa estavam mais que três pontos, pois qualquer uma das equipas que perdesse pontos ficaria com os seus objetivos comprometidos.  Por outro lado, esta equipa fora a unica a conseguir sair de Nine esta temporada amealhando os tres pontos.
Ainda a contas com um plantel repleto de lesionados e com Joao Silva ainda a cumprir castigo na bancada, foi bem dificil ao treinador Hugo Santos escalonar um onze inicial , chamando os juniores Diogo e Cesar ao banco de suplentes. 
A primeira parte foi jogada a um ritmo lento , com as duas equipas raramente a definirem um fio de jogo. Ainda assim, o primeiro sinal de perigo veio dos pés de Hugo Pinheiro, mas o remate saiu á figura do guardião local Antonio. Aos vinte minutos , é Gera quem faz o primeiro remate para os da casa, mas André Ferreira defende com classe. Os ultimos minutos da primeira parte trouxeram alguma emoção ao jogo, com o Ninense perto do golo. Primeiro , é Canetas quem corre isolado para a baliza , mas o guarda-redes Antonio faz bem a mancha. Pouco depois, o ex-guardião do Carreira brilha novamente , defendendo para canto um chapéu de Vitor Martins. 
Pouco satisfeito com o aproveitamento da sua equipa no primeiro tempo, Hugo Santos faz render Luis Tiago por Christophe ao intervalo. Aos dez minutos , Meira ensaia a sua meia distancia, ainda se gritou golo, mas a bola saiu a escassos centimetros do poste. As oportunidades de golo escasseavam, e o tempo para jogar tambem. Aos vinte minutos, Andre Ferreira faz uma grande defesa, evitando o golo do Porto d'Ave. Na resposta, e na marcação de um livre, Joao Pedro quase faz auto-golo na baliza dos locais. 
Faltavam dez minutos para o final da partida, e acontece o golo forasteiro.   Livre superiormente marcado por Cadete, e Meira na pequena area livre de marcação a cabecear sem hipoteses para Antonio. 
Meira fez o unico golo da partida no Porto d'Ave
 Os minutos finais foram jogados de uma forma intensa, com o Ninense a procurar arrefecer o jogo. Na frente de ataque aparecia Canetas, que fez uma grande partida, segurando muitas vezes a bola e nunca virando a cara á luta.  No entanto, há que dizer que o segredo da vitoria do Ninense esteve no coletivo, no acreditar até ao fim, perante uma equipa com qualidade , cuja classificação na tabela não mostra o seu real valor. 
Num jogo de muitos nervos, onde durante algum tempo esse nervosismo se estendeu á bancada, foi preciso um arbitro de pulso para segurar as incidencias da partida, com o arbitro do desafio sempre em cima do jogo, não permitindo indisciplina , e rubricando assim uma exibição muito positiva. 

Jogo sem casos dentro do rectangulo de jogo, mas com muito nervosismo á mistura.

As incidencias da partida começariam ainda antes do inicio do jogo. Tres jogadores do Porto d 'Ave seriam afastados da constituição da equipa por chegarem atrasados ao jogo. Durante o recolher ao  intervalo aconteceu  algum desaguisado entre elementos das duas equipas.  Já os dois delegados das duas equipas seriam expulsos no decorrer da segunda parte, e nas bancadas algumas trocas de acusações inflamaram os presentes, com os nervos á flor da pele. 

Comentarios ao jogo.
" Foi uma vitoria muito importante e que dedico ao David e ao Dennis, jogadores do plantel que irão ser operados em breve. Só nós sabemos a magoa que é não poder jogar e dar o contributo á equipa. Quanto ao jogo em si, uma primeira parte dificil, onde nunca conseguimos pegar no jogo. No entanto, na segunda parte continuamos fieis aos nossos principios e acabamos por ser premiados por isso. Os lances de bola parada fazem parte do futebol, e num desses lances conseguimos marcar. Continuamos na luta , é verdade que dependemos de terceiros, mas vamos esperar pela nossa oportunidade." 
 Hugo Santos, treinador do Ninense 

"Foi um jogo muito bem disputado, perante um Ninense que é efetivamente candidato e que tem muita qualidade. Pena foi que, á semelhança de outros jogos, com o jogo controlado, tenhamos perdido o jogo num detalhe. Mais uma vez, um detalhe que nos custou pontos. Agora é a lenga-lenga do costume, as coisas estão dificeis, mas enquanto a matematica permitir iremos acreditar. Mais vale a pena morrer a tentar do que morrer por desistir"
Luis Miguel , treinador do Porto d'Ave 

Ficha do jogo 

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA 

GD Porto d'Ave 0 -  AD Ninense 1 
Campo de jogos do Porto d'Ave 
Arbitro : Francisco Gonçalves auxiliado por Andre Mendes e Paulo Faria 

Pelo Porto d'Ave jogaram: Antonio, Joao Pedro, Gonça, Schwepps (Pedro Mendes 81 m), Rui Gomes, Luis Filipe, Gera, Alex, Miguel, Jorge Miguel e Ruizinho ( Bonjardim 58 m).
Treinador: Luis Miguel

Pelo Ninense jogaram: Andre Ferreira, Rafa, Cadete, China, Luis Tiago ( Christophe 45 m), Cesario, Pinheiro, Canetas, Barroso, Meira e Martins.
Treinador : Hugo Santos 

Marcador: Meira ( 80 m)

Disciplina: Barroso ( 30 m), Pinheiro ( 54 m), Jorge Miguel ( 55 m), Joao Pedro ( 57 m), Gonça ( 77 m), Cadete ( 89 m) e Miguel ( 90+4 m).

Juvenis: Á duzia sai mais barato

Onze inicial do Ninense frente ao Gondizalves


Juvenis despacharam lanterna vermelha Gondizalves com quinze golos sem resposta.

Manhã de futebol em Nine, com muito sol e um vendaval de golos para os comandados de Claudio Araujo. 
O jogo teve praticamente sentido unico durante os oitenta minutos. Ze Carlos abriu o marcador logo aos dez minutos e depois serviu-se em Nine uma chuva de golos como á muito não se via.  Alexandre, Ferreira , Felix, Alvaro e Miguel Moreira fariam o gosto ao pé por inumeras vezes, pondo a nú as debilidades desta equipa bracarense.
Quinze minutos em campo foram suficientes para dois golos e uma assistencia de Felix 

sábado, 18 de abril de 2015

Juniores: Faltam somente duas finais

Cesar apontaria o derradeiro golo da tarde
 Juniores do Ninense venceram no terreno do Operario por tres golos sem resposta. 

Faltam 180 minutos. Os Juniores do Ninense levaram de vencida este Sabado o Operario ganhando categoricamente por tres bolas a zero, e estão agora a somente dois jogos da coroação como campeão.
Ainda a contas com uma onda  de lesionados no plantel, o treinador Rui Teixeira optou por mexer no onze habitual da equipa, colocando Toninho a titular e Cesar no meio campo. O jogo começou de feição para os de Nine e aos dez minutos, o suspeito do costume deu vantagem ao Ninense.  Uma bola bombeada do meio campo caiu de feição na extrema direita , e Diogo Matos com um toque subtil e já de angulo aperado, consegui mesmo assim marcar o primeiro da tarde.  
Diogo Matos abriria as hostilidades á baliza local logo aos dez minutos
O jogo passou então por uma fase menos bem jogada, embora seja incontestavel a supremacia dos ninenses. Fabio Silva falharia uma grande penalidade por carga do guarda-redes da casa sobre Helder. Os da casa começaram então a acreditar, mas entre os postes do Ninense estava um guarda-redes de grande qualidade , e Marco , sempre atento, não permitiu por algumas vezes o golo do empate.
A diferença minima manteve-se até ao intervalo.  Na segunda parte, o jogo teve novamente uma equipa visitante a controlar o desafio.  O Operario por raras vezes se acercava da area ninense. A meio da segunda parte, nova grande penalidade evidente a favor do Ninense.  Na sua cobrança , Diogo Matos não perdoaria, e bisava na partida. 
Dia de aniversario de Diogo Matos coroado com dois golos na conta pessoal
 O Operario ainda piorara as contas da partida, já que ficara reduzido a dez, com um jogador já amarelado a cortar uma bola perigosa com a mão e a ver a segunda cartolina amarela.  Rui Teixeira mexeria na equipa, fazendo entrar Mauro e David, e o Ninense chegaria rapidamente ao terceiro e ultimo golo da tarde, por intermedio de Cesar depois de uma insistencia de David pela direita.  
Neste lance, Avelino Navio de livre direto manda a bola ao poste
O apito final do arbitro chegaria logo de seguida. Num jogo com pouca história e por vezes mal jogado, fica o registo de mais tres importantes pontos para os de Nine. O arbitro da partida, apesar de por vezes contestado pelos da casa, acabou por fazer um trabalho positivo, optando por um criterio largo, deixando jogar, e sem erros nos lances capitais da partida.
Com os resultados deste fim de semana, e com a derrota do Louro , a luta pela subida de divisão parece se resumir agora a Ninense e Ccd Santa Eulalia, numa altura onde faltam apenas dois jogos aos comandados de Rui Teixeira.