terça-feira, 15 de maio de 2018

Derrota na despedida dos jogos em casa


Os seniores do Ninense despediram-se nos jogos em casa na presente temporada com uma derrota por tres bolas a uma frente ao Forjaes.
O jogo começou equilibrado, mas seria a equipa visitante a se adiantar no marcador por intermedio de Carlos , na sequencia de uma bola parada. 
O Ninense respondeu de imediato, e chegaria ao empate perto da meia hora, com Rui Gomes com um belo chapéu a Simão . 
O intervalo chegaria pouco depois , sem claras oportunidades de golo.
O segundo tempo foi jogado de forma mais compassada, mas seria a equipa visitante a chegar novamente á vantagem perto da hora de jogo, com Luis Salgueiro a bater uma grande penalidade assinalada pelo juiz da partida. 
Aos poucos, a equipa famalicense foi somando chances para igualar novamente o marcador, mas encontrava sempre um ultimo obstáculo na bem organizada defesa do Forjaes.
Já em periodo de descontos, quando os locais apostaram tudo na marcação de um livre , a equipa forasteira mataria o jogo por intermedio de Bruno, fixando o resultado em tres bolas a uma.

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Ninense deu a volta ao marcador nas Marinhas

 
O Ninense foi ao terreno do Marinhas vencer por duas bolas a uma, com Rui Gomes a bisar para os famalicenses já na reta final da partida.
A primeira parte foi muito pobre , mas seria o Ninense a ter a primeira oportunidade logo aos três minutos, quando Junior rematou mas o guardião Pinha defendeu com dificuldade para canto.  Os homens da casa ainda acreditavam na matemática dos pontos, e assumiram desde cedo as despesas da partida, chegando ao golo por intermedio de Joao Vitor ainda antes da meia hora de jogo.
Os homens da casa poderiam ter mesmo ido com maior vantagem para o intervalo, quando o central Kassio rematou de longe e a bola a bater com estrondo no travessão da baliza de Marafona.
O intervalo fez bem aos comandados de Hugo Santos, que vieram bem melhor para o segundo tempo. Logo a abrir, o recém-entrado Nuno Afonso bate um livre direto, mas a bola caprichosamente esbarra no ferro da baliza de Pinha. Estava dado o mote, e o jogo começou a desenrolar-se com alguma intranquilidade de parte a parte, mas com o juiz da partida José Assis prontamente a segurar os ânimos, não deixando passar em claro alguma picardia que tomava conta dos jogadores, algo natural já que os visitantes procuravam contrariar o resultado, ao passo que os homens da casa tentavam desesperadamente segurar o resultado para ainda acalentar esperanças de não serem despromovidos.
Acabaria por ser a equipa das Marinhas a primeira a ceder, e aos 80 minutos, Tulio acabaria mesmo por ser expulso da partida ao cometer grande penalidade indiscutível por derrube a um atacante ninense. Na conversão do castigo máximo, Rui Gomes empataria a partida.
Os homens da costa sentiram o golo, e no minuto seguinte, Rui Gomes falha o golo da reviravolta, quando em jogada individual contorna o guarda-redes da casa, mas remata ao lado do poste .
Os dez minutos finais foram jogados em alta rotação, com ambas as equipas a tentarem assegurar a vitoria, mas seriam novamente os famalicenses a serem mais felizes, quando num rápido contra-ataque Rui Gomes escapa pela direita e fuzila as redes do desamparado Pinha.
Chegava-se ao minuto 90, e apito do arbitro José Assis soaria pouco depois.
Este trio de arbitragem é reconhecidamente um dos melhores do quadro, com o arbitro principal sempre a deixar jogar e a ir apenas ao bolso buscar cartões em situações extremas, privilegiando o diálogo em detrimento ao abuso na autoridade.
No final notava-se o rosto transtornado em especial em jogadores como Salgado e Jerónimo, que sentem esta camisola azul e branca como poucos.
Uma palavra de apreço para o Futebol Clube Marinhas. Desceram de divisão, mas seguramente regressarão mais fortes, já que é inequivocamente uma equipa deste patamar. 

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Festival de oportunidades falhadas e o regresso as derrotas




Ninenses perderam derradeira oportunidade de chegar ao pódio no campeonato

O Ninense recebeu e perdeu por uma bola a zero frente ao Santa Eulalia de Vizela, num golo a aparecer já em período de descontos.
Numa primeira parte de má qualidade, o único lance de perigo coube mesmo aos visitantes aos dez minutos, com Marafona a defender com segurança.
A segunda parte, foi mais rica em lances de perigo , mas parca em golos.
Aos 54 minutos, o Ninense quase marca em canto direto.
Aos 60 minutos, Rui Gomes isolado , não consegue desfeitear o guarda-redes Rafa.
Seguiu-se o recém-entrado Socrates, que , também isolado, não consegue marcar.
O Santa Eulalia respondeu com um contra-ataque venenoso, mas Marafona prova novamente porque é dos melhores guarda-redes do campeonato.
Perto dos 75 minutos, Rui Gomes livre de marcação , cabeceia á figura de Rafa.  Lance seguinte, Socrates novamente sozinho na cara de Rafa, remata para defesa do guardião forasteiro.
81 minutos, Nuno Afonso solto na área, remata em jeito, Rafa defende para canto. Segue-se Xavi, que aparece isolado, mas o remate é novamente desviado por Rafa.
E quando já decorriam os sete minutos de descontos, tempo justamente dado pelo trio de arbitragem dados os períodos de paragem por parte dos visitantes, numa altura onde os de Nine tentavam a vitoria, Rochinha num contra-ataque faz o golo solitário do Santa Eulalia de Vizela, levando assim os pontos para casa.
Arbitragem de bom nível liderada pelo jovem arbitro Tiago Machado, das três equipas em campo a mais assertiva, já que raramente errou um lance e teve sempre o controlo sobre o jogo.


quarta-feira, 25 de abril de 2018

Ficou tudo em aberto para a segunda mão



Ninense e Joane protagonizaram esta Quarta-Feira o derbi famalicense empatando a zero na primeira mão das meias finais da Taça AF BRAGA ,e  levando a decisão da passagem á final para o dia 27 de Maio em Joane.
Mais do que ganhar, as equipas entraram em jogo com a firme decisão de não perder, mas foi a equipa da casa que desde cedo pegou nas redeas do encontro, tentando levar a agua ao seu moinho.
Aos 26 minutos, Tiago Silva marca canto directo, mas Sergio com uma palmada ainda defende para o travessão da sua baliza . A primeira parte foi escassa em oportunidades de golo , e o intervalo chegou rapidamente. 
A segunda parte trouxe um Ninense ainda mais pressionante , dispondo mesmo de algumas oportunidades para desfazer o nulo. Pelo meio, o jogo era disputado intensamente no meio campo, com as linhas defensivas, ora por merito proprio ora por alguma desinspiração ofensiva, a tomar conta do recado dos intentos ofensivos dos adversarios. A reta final da partida trouxe um Ninense que arriscou quase tudo. Aos 38 minutos, Nuno Afonso aparece em boa posição dentro da area, mas remata á figura de Sergio. Pouco depois, Duarte Nuno é expulso com segundo amarelo ao travar Socrates que ia isolado para a baliza.  Os minutos finais foram de algum sufoco para os visitantes, mas acabariam por suster a igualdade até ao apito final do arbitro. 
E sobre a equipa de arbitragem não há muito a dizer.  Os jogos desta dimensão e importância requeriam uma arbitragem á altura dos acontecimentos, e este trio de arbitragem que esteve em Nine hoje, liderado por Pedro Pinto, fez um trabalho quase imaculado, sendo um dos jovens promissores que terá certamente um futuro risonho na arbitragem. 
No final ambos os treinadores repetiram o que havia sido lançado por ambos: a eliminatoria vai mesmo ser decidida no segundo jogo, a acontecer em 27 de Maio. 
Arbitro Pedro Pinto em bom plano no derbi famalicense

Ficha de jogo 

1/2 Finais Taça AF BRAGA  1ª Mão 

Complexo Desportivo de Nine 

AD NINENSE 0 - GD JOANE 0 

Arbitro : Pedro Pinto auxiliado por Joao Freitas e Sergio Oliveira 

Pelo Ninense jogaram: Marafona , Andre, Martins, Rui Torres, Diogo Novo, Xavi, Rochinha (Nuno Afonso 75 m), Venú, Ventura (Jonas 60 m), Rui Gomes (Socrates 83 m), Tiago Silva .
Treinador : Hugo Santos

Pelo Joane jogaram: Sergio, Duarte Nuno, Diogo Mendes, Rui Machado, Cesario, Gomes, Pedro Jose (Amadi 75 m), Ferreira, Diogo Ribeiro , Benicio (Tiago Monteiro 89 m) e Totas (Zezé 58 m).
Treinador: Joao Pedro Coelho 

Disciplina: Amarelos : Ventura (41 m), Diogo Mendes (49 m), Duarte Nuno (60 m + 86 m), Benicio (63 m), Gomes (65 m), Rui Torres (67 m).
Vermelho por acumulação : Duarte Nuno (86 m).


domingo, 22 de abril de 2018

Jogo sem "Graça" valeu pelos três pontos


Venú em disputa de bola com Alexandre
Ninenses somaram nova vitoria desta vez frente ao aflito Aguias da Graça

Em jogho antecipado da 30ª Jornada da Pro-Nacional , o Ninense recebeu e bateu a equipa do Aguias da Graça , mercê do golo obtido ainda no primeiro tempo pelo suspeito do costume, Rui Gomes. 
A equipa forasteira,  que está em zona aflitiva na tabela classificativa , apareceu em Nine sedenta de pontos, mas seriam os famalicenses logo aos tres minutos a desperdiçar o golo, com Venú a cabecear por cima da baliza de Nuno .  
Os bracarenses quase marcavam perto do quarto de hora, não fosse Marafona fazer bem a mancha e desviar para canto. Na resposta, Rui Gomes remata cruzado , com o publico a gritar golo, mas a bola a raspar o poste . Aos 19 minutos, Abilio sai lesionado e dá o lugar a Jardel. 
Já perto do intervalo, acontece o golo solitario que viria a definir o resultado final.  Socrates escapa pela direita  e assiste de feição Rui Gomes inaugurando assim o marcador. 
Rochinha em lance dividido com Ruca
A segunda parte começou tal como a primeira, e com Marafona em destaque - ele porventura o grande "responsãvel" por esta vitoria - com Joao Paulo novamente na cara da baliza e o experiente guardião , desta vez com os pés a negar o golo do empate. 
Perto do minuto doze, os visitantes ficaram a pedir grande penalidade - a bola no entanto vai á cara de André - e na resposta Socrates isola-se a caminho da baliza e Leandro acaba por rasteirar o avançado ninense, recebendo ordem de expulsão. 
A jogar com menos uma unidade e em desvantagem no marcador, muitos pensariam que o jogo estaria resolvido , mas o Aguias da Graça agigantou-se e conseguia chegar com perigo á area ninense, quer em lançamentos longos, quer em bolas paradas.  Pelo meio, e até final da partida, os comandados de Hugo Santos teriam algumas oportunidades para "matar" o jogo, mas o marcador não mais de alteraria até ao apito final do arbitro Ulisses Costa. 
O trio de arbitragem esteve á altura dos acontecimentos, numa actuação quase imaculada de Ulisses Costa e sues pares. 

Num jogo onde o Ninense esteve longe de fazer o que de melhor se viu esta época, acabou por valer pelos pontos alcançados , com  Marafona a ter papel principal nas redes ninenses, mas com o Ninense a nem ter tempo para saborear a vitoria, já que na proxima Quarta-Feira recebe o Joane em jogo a contar para as meias finais da Taça AF BRAGA . 


domingo, 15 de abril de 2018

Ninense com novo triunfo na receção ao Pevidem

Venú foi um dos maestros do meio campo, aqui em lance com Deco (Pevidem)


Equipa famalicense não tira o pé do acelerador e soma nova vitoria que lhe permite somar 50 pontos.

O Ninense regressou aos triunfos este domingo ao receber e bater o Pevidem por duas bolas a uma, numa das melhores primeiras partes da época do conjunto liderado por Hugo Santos.
A equipa da casa desde cedo mostrou que procurava a vitoria, e logo aos nove minutos o artilheiro ninense Rui Gomes não marca , ao esbarrar com duas boas intervenções de Andre Preto, guardião visitante. 
O guarda-redes do Pevidem seria mesmo a figura do encontro na etapa inicial , já que escassos minutos depois , salvou a sua equipa novamente, com valorosas defesas a remate de Venú e Rui Gomes. 
Pouco depois, foi o capitão Luis Faria que quase marcava auto-golo ao tentar desviar um centro venenoso de Tiago Silva. O golo dos locais adivinhava-se e aos 26 minutos , Rochinha abre o marcador, aproveitando uma escapada de Ventura pela direita, que serviu o companheiro na perfeição. 
Com um meio campo competente, o Ninense ia somando ocasiões de golo , mas o intervalo chegou logo depois.
 A segunda parte começou no mesmo frenesim da primeira, e logo no terceiro minuto o Ninense dilata o marcador. Xavi , um dos melhores em campo , rouba o esferico a um defensor forasteiro, e na cara de Preto tem a frieza necessaria para servir de bandeja o seu colega Rui Gomes , que luta nesta fase pela liderança dos marcadores do campeonato.
Abraço sentido entre Xavi e Rui Gomes , após terem construido o segundo golo
 O mesmo jogador poderia ter mesmo matado o jogo pouco depois, com Tiago Silva em brilhante jogada individual a assistir o colega, mas Rui Gomes a mandar incrivelmente por cima da baliza deserta do Pevidem. 
Praticamente na resposta, a equipa vimaranense reduziu o marcador , fruto de um escorregão do guarda-redes ninense Marafona que permitiu a Tó Coentrão que lhe roubasse o esferico e relançasse o desafio para os minutos finais. 
O Pevidem fez o assalto final ás redes ninenses, acabando mesmo com três defesas em campo , mas foi o Ninense que dispôs das oportunidades mais claras para selar o resultado final. 
O apito final do jovem arbitro Ricardo Antunes soaria pouco depois, com os visitantes a reclamarem um lance confuso na area ninense. Pelo meio dos protestos , já o apito final tinha soado , Peixe , que havia sido substituido ainda no primeiro tempo, acabou expulso por palavras dirigidas ao trio de arbitragem. 
Tiago Silva, um dos melhores em campo
Num jogo onde o Ninense foi superior ao adversario a maior parte do tempo, e onde podia e devia ter matado o jogo atempadamente, pode queixar-se o Pevidem de ter dado meia parte de avanço aos comandados de Hugo Santos. 
O trio de arbitragem acabou por rubricar uma prestação positiva , tentando sempre estar á margem da polémica , frente a uma equipa visitante que por vezes parecia dar mais importancia a contestar decisões do que propriamente a tentar em jogo jogado equilibrar a contenda. 

Ficha de jogo 

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA 

AD NINENSE 2 - PEVIDEM SC 1 

Arbitro : Ricardo Antunes auxiliado por João Pimenta e Paulo Almeida 

Pelo Ninense jogaram: Marafona, Andre, Martins, Novo, Rui Torres, Xavi, Venu, Ventura (Nuno Afonso 73 m), Rochinha, Tiago Silva (Socrates 80 m) e Rui Gomes (Junior 90 m).  
Treinador :Hugo Santos

Pelo Pevidem jogaram: Preto, Luis Faria, Joao Dias, Dabo (Diogo Lopes 59 m), Tó Coentrão, Pablo, Costinha, Peixe (Joao Andre 42 m), Deco (Faria 71 m), Fabinho e Tiago Francisco. 
Treinador: Chalana 

Marcador: Rochinha (1-0 aos 26 m), Rui Gomes (2-0 aos 48 m), Tó Coentrão (2-1 aos 61 m).

Disciplina: Amarelos : Pablo (45 m), Diogo Novo (47 m), Costinha (47 m), Martins (55 m), Fabinho (73 m), Diogo Lopes (90 m), Faria (90 + 2 m). 
Vermelho direto para Peixe após o final do encontro.