segunda-feira, 28 de maio de 2018

Ninense despede-se da Taça



O GD de Joane é o primeiro finalista a ter lugar assegurado na final da Taça AF BRAGA ao receber o vencer o conjunto do Ninense com um golo solitário já no prolongamento.

Curiosamente , foi sempre o conjunto visitante a ter mais posse de bola, a criar mais perigo e, essencialmente, a estar mais perto do golo.
Aos vinte minutos, Rui Gomes aparece na cara de Sergio, mas o remate cruzado sai ao lado. Xavi, já perto do intervalo, ainda assustou os da casa, com um remate de fora da área.
O segundo tempo foi jogado de forma mais equilibrada, com os visitantes ainda assim com oportunidades para desfazer o nulo.  No entanto, os minutos foram-se esfumando, e o prolongamento acabou por chegar.
E nesse período, o Joane foi mais pragmático , chegando ao golo logo no minuto 3 do prolongamento, com Cesario a converter uma grande penalidade por carga de Martins sobre Totas.
O restante tempo foi jogado em ritmos diferentes, com o Joane a queimar minutos preciosos, enquanto o Ninense procurava em esforço o golo do empate, que acabaria por não acontecer, coroando o Joane como o primeiro finalista do próximo dia 10 de Junho  em Vizela.

Quanto ao Ninense, ficou , á semelhança da época passada, pelas meias finais da prova. 

Ficha de jogo

½ Finais da Taça AF BRAGA  2ª Mao

Campo dos Barreiros – Joane
GD Joane 1 – AD Ninense 0

Arbitro : Arnaldo Lima auxiliado por Paulo Leitão e João Louro

Pelo Joane jogaram: Sergio, Ferreira, Gomes, Duarte Nuno, Pedro José, Ribeiro, Cesario, Diogo (Totas 56 m), Machado, Zezé( Amadi 78 m) e Benicio (Russo 97 m).
Treinador: Joao Pedro Coelho
Pelo Ninense jogaram: Marafona, Martins (Nuno Afonso  105 m), Novo , Andre, Rui Torres, Xavier, Venú, Jonas, Ventura (Rochinha 120 m), Tiago Silva (Socrates 65 m)  e Rui Gomes.
Treinador : Hugo Santos
Marcador:   Cesario (1-0 de g.p aos 123 minutos)
Disciplina: Amarelos : Venu (59 m), Benicio (59 m), Zezé (67 m), Cesario (40 m), Andre ( 90 m).

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Rui Gomes é o rei dos marcadores na Pro-Nacional


Avançado ninense selou o campeonato com mais um golo em Prado.

Foram 21 vezes durante o campeonato que o avançado Rui Gomes fez entrar o esferico a contar nas redes adversarias, marca que o coloca em definitivo como o melhor marcador da prova.
O ainda jovem jogador foi dando sinais positivos ao longo da temporada e capitalizando as oportunidades em golos , somando ainda tres tentos na Taça AF BRAGA.
O avançado ninense consegue assim "copiar" o feito do seu colega de equipa Socrates, ele que foi o melhor marcador na temporada transacta, cedendo assim o trono a Rui Gomes.
O atleta cumpre a sua segunda temporada ao serviço das cores alvi-negras do Ninense. 


Derrota no adeus ao campeonato


Ninenses despediram-se do campeonato com derrota em Prado por tres a um . 

O Ninense foi este domingo ao terreno do Prado perder frente a uma equipa que precisava exclusivamente da vitoria para carimbar a sua permanencia do escalão maximo do futebol distritral, o que viria a acontecer , desenhando a vitoria ainda no primeiro tempo.
Curiosamente, até foi o Ninense que abriu o marcador, e logo no primeiro minuto, Rui Gomes foge á marcação e corre isolado para a baliza, batendo com alguma facilidade o guardião Claudio.
No entanto , a vantagem dos famalicenses foi sol de pouca dura, e ainda não havia passado o quarto de hora de jogo, já o Prado tinha dado a volta ao marcador.
Primeiro foi Bruno Silva quem saltou mais alto na sequencia de um canto. Depois foi Diogo quem rematou colocado , não dando hipoteses ao guardião ninense. 
Já perto do intervalo, Bruno Rocha dilataria o marcador , na marcação de uma grande penalidade. 
A segunda parte foi jogada em contra-relogio. Do lado do Ninense, Hugo Santos tentou agitar a frente de ataque com as entradas de Garcia e Socrates, com este ultimo a dispôr de clara oportunidade para relançar o resultado , mas a falhar o remate na cara do guarda-redes Claudio. 
No final, os pradenses faziam a festa , com uma vitoria que lhes assegurava na matematica a certeza de poder competir na Pro-Nacional da proxima temporada. 
A equipa do Ninense conta nesta fase com algumas baixas de vulto por ordem fisica, á entrada da semana onde disputará a segunda mão das meias finais da Taça AF BRAGA , encontro esse agendado para Domingo em Joane. 

terça-feira, 15 de maio de 2018

Derrota na despedida dos jogos em casa


Os seniores do Ninense despediram-se nos jogos em casa na presente temporada com uma derrota por tres bolas a uma frente ao Forjaes.
O jogo começou equilibrado, mas seria a equipa visitante a se adiantar no marcador por intermedio de Carlos , na sequencia de uma bola parada. 
O Ninense respondeu de imediato, e chegaria ao empate perto da meia hora, com Rui Gomes com um belo chapéu a Simão . 
O intervalo chegaria pouco depois , sem claras oportunidades de golo.
O segundo tempo foi jogado de forma mais compassada, mas seria a equipa visitante a chegar novamente á vantagem perto da hora de jogo, com Luis Salgueiro a bater uma grande penalidade assinalada pelo juiz da partida. 
Aos poucos, a equipa famalicense foi somando chances para igualar novamente o marcador, mas encontrava sempre um ultimo obstáculo na bem organizada defesa do Forjaes.
Já em periodo de descontos, quando os locais apostaram tudo na marcação de um livre , a equipa forasteira mataria o jogo por intermedio de Bruno, fixando o resultado em tres bolas a uma.

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Ninense deu a volta ao marcador nas Marinhas

 
O Ninense foi ao terreno do Marinhas vencer por duas bolas a uma, com Rui Gomes a bisar para os famalicenses já na reta final da partida.
A primeira parte foi muito pobre , mas seria o Ninense a ter a primeira oportunidade logo aos três minutos, quando Junior rematou mas o guardião Pinha defendeu com dificuldade para canto.  Os homens da casa ainda acreditavam na matemática dos pontos, e assumiram desde cedo as despesas da partida, chegando ao golo por intermedio de Joao Vitor ainda antes da meia hora de jogo.
Os homens da casa poderiam ter mesmo ido com maior vantagem para o intervalo, quando o central Kassio rematou de longe e a bola a bater com estrondo no travessão da baliza de Marafona.
O intervalo fez bem aos comandados de Hugo Santos, que vieram bem melhor para o segundo tempo. Logo a abrir, o recém-entrado Nuno Afonso bate um livre direto, mas a bola caprichosamente esbarra no ferro da baliza de Pinha. Estava dado o mote, e o jogo começou a desenrolar-se com alguma intranquilidade de parte a parte, mas com o juiz da partida José Assis prontamente a segurar os ânimos, não deixando passar em claro alguma picardia que tomava conta dos jogadores, algo natural já que os visitantes procuravam contrariar o resultado, ao passo que os homens da casa tentavam desesperadamente segurar o resultado para ainda acalentar esperanças de não serem despromovidos.
Acabaria por ser a equipa das Marinhas a primeira a ceder, e aos 80 minutos, Tulio acabaria mesmo por ser expulso da partida ao cometer grande penalidade indiscutível por derrube a um atacante ninense. Na conversão do castigo máximo, Rui Gomes empataria a partida.
Os homens da costa sentiram o golo, e no minuto seguinte, Rui Gomes falha o golo da reviravolta, quando em jogada individual contorna o guarda-redes da casa, mas remata ao lado do poste .
Os dez minutos finais foram jogados em alta rotação, com ambas as equipas a tentarem assegurar a vitoria, mas seriam novamente os famalicenses a serem mais felizes, quando num rápido contra-ataque Rui Gomes escapa pela direita e fuzila as redes do desamparado Pinha.
Chegava-se ao minuto 90, e apito do arbitro José Assis soaria pouco depois.
Este trio de arbitragem é reconhecidamente um dos melhores do quadro, com o arbitro principal sempre a deixar jogar e a ir apenas ao bolso buscar cartões em situações extremas, privilegiando o diálogo em detrimento ao abuso na autoridade.
No final notava-se o rosto transtornado em especial em jogadores como Salgado e Jerónimo, que sentem esta camisola azul e branca como poucos.
Uma palavra de apreço para o Futebol Clube Marinhas. Desceram de divisão, mas seguramente regressarão mais fortes, já que é inequivocamente uma equipa deste patamar. 

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Festival de oportunidades falhadas e o regresso as derrotas




Ninenses perderam derradeira oportunidade de chegar ao pódio no campeonato

O Ninense recebeu e perdeu por uma bola a zero frente ao Santa Eulalia de Vizela, num golo a aparecer já em período de descontos.
Numa primeira parte de má qualidade, o único lance de perigo coube mesmo aos visitantes aos dez minutos, com Marafona a defender com segurança.
A segunda parte, foi mais rica em lances de perigo , mas parca em golos.
Aos 54 minutos, o Ninense quase marca em canto direto.
Aos 60 minutos, Rui Gomes isolado , não consegue desfeitear o guarda-redes Rafa.
Seguiu-se o recém-entrado Socrates, que , também isolado, não consegue marcar.
O Santa Eulalia respondeu com um contra-ataque venenoso, mas Marafona prova novamente porque é dos melhores guarda-redes do campeonato.
Perto dos 75 minutos, Rui Gomes livre de marcação , cabeceia á figura de Rafa.  Lance seguinte, Socrates novamente sozinho na cara de Rafa, remata para defesa do guardião forasteiro.
81 minutos, Nuno Afonso solto na área, remata em jeito, Rafa defende para canto. Segue-se Xavi, que aparece isolado, mas o remate é novamente desviado por Rafa.
E quando já decorriam os sete minutos de descontos, tempo justamente dado pelo trio de arbitragem dados os períodos de paragem por parte dos visitantes, numa altura onde os de Nine tentavam a vitoria, Rochinha num contra-ataque faz o golo solitário do Santa Eulalia de Vizela, levando assim os pontos para casa.
Arbitragem de bom nível liderada pelo jovem arbitro Tiago Machado, das três equipas em campo a mais assertiva, já que raramente errou um lance e teve sempre o controlo sobre o jogo.