domingo, 21 de agosto de 2016

Não é como começa, mas sim como acaba



Ninense estreia-se com derrota caseira com um golo solitario de Luca na segunda parte.

Diz a sabedoria popular que não há vitorias morais, mas o Ninense bem pode queixar-se hoje do infortunio, com os pontos em disputa a irem no autocarro para Vieira do Minho.
O Ninense começou bem melhor, e a primeira meia hora de jogo foi asfixiante para os visitantes, encostados no seu meio campo.Socrates poderia ter desatado o nó, mas um central forasteiro tirou o pão da boca ao avançado ninense. 
O segundo tempo foi mais equilibrado, mas os homens da casa acabavam por causar mais perigo. Num lance individual, Socrates acabou por aparecer isolado perante o guardião João Nunes, mas o juiz da partida acabou por assinalar falta atacante.
O Vieira apenas causava perigo em bolas paradas, mas seria num rapido contra-ataque que chegaria ao golo solitario da partida.  Luca recupera uma bola perdida, corre para area , ladeia João Sampaio , e quase de angulo impossivel acaba por fazer o tento que ditaria o resultado final.

Hugo Santos ainda mexeria na equipa, com as entradas de Luis Tiago, Andre e Jorge Fonseca, e embora o Ninense tivesse disposto de varias oportunidades para empatar, a coesão e espirito de sacrificio dos visitantes acabaram por blindar os caminhos para as redes de João Nunes.

No final da partida, Hugo Santos referiu precisamente a prestação da sua equipa, onde o resultado final não espelha o desenrolar da partida , mas acredita piamente no grupo , tentando já retificar o resultado no proximo jogo nas Marinhas.


Sem comentários:

Publicar um comentário