domingo, 28 de agosto de 2016

Equipa Ninense saiu vitoriosa nas Marinhas

Onze inicial do Ninense nas Marinhas

Ninenses entraram no jogo praticamente a perder, mas inspiração de Socrates e colectivo forte deram a volta ao resultado, com o marcador final a saldar-se em duas bolas a uma para os famalicenses.

Tarde ventosa nas Marinhas, onde frente a frente saíam duas equipas á procura dos primeiros pontos no campeonato, após as derrotas na jornada inaugural da prova.
Começou melhor o Marinhas e logo aos seis minutos adiantou-se no marcador , com um golo de Nandinho. 
Os comandados de Hugo Santos reagiram rapidamente , e tomaram conta das operações. Pouco depois, grande combinação entre André e David , e este a centrar milimetricamente para a area, onde apareceu Socrates a cabecear, desviando do alcance do guardião Ze Luis.  
O Marinhas apenas causava perigo com bolas paradas, sempre á procura do veterano Carioca que embora com o passar dos anos, continua a ser a referencia atacante da equipa costeira. 
O Ninense poderia ter mesmo dado a volta ao resultado ao cair do pano da primeira parte em duas situações, curiosamente pelo mesmo jogador, o central Paulo Ricardo. Primeiro , num livre frontal , a bola rasou o poste esquerdo de Ze Luis. Depois, cabeceou com dificuldade uma bola ao segundo poste , com a bola a sair um pouco ao lado.
O intervalo fez bem aos de Nine, voltando para a segunda parte com alma renovada, e logo aos cinco minutos Socrates bisa na partida.  O avançado ninense recupera uma bola ainda no seu meio campo, e com uma cavalgada impressionante só parou depois de bater o desamparado Ze Luis com um golo de belo efeito. 
Estava feita a reviravolta no marcador, e o treinador Rui Vasquinho não tardou em tirar todos os trunfos do baralho, com as entradas de Abilio , Ruca e Renato. Com muito espirito de sacrificio, união de grupo e entrega total ao jogo, os ninenses lá foram sustendo o impeto dos locais, que se atiraram desenfreadamente ao ataque.  Hugo Santos promoveu as entradas de Luis Tiago e Jorginho, tirando os esforçados Rui Gomes e André.  
Já perto do final, é João Sampaio, guardião ninense, quem segura a vantagem dos visitantes. Carioca remata com violencia, e na recarga do avançado , João Sampaio ainda tem reflexos para voar para a bola , desviando para canto. 
 O apito final do arbitro João Macedo soaria pouco depois, após quatro interminaveis minutos de descontos.
Numa fase da temporada onde os pontos são mais importantes que as exibições, o jogo de hoje foi o antagonismo perfeito do desafio da semana passada, com os famalicenses desta feita a capitalizarem bem os lances de perigo criados, e a somarem um importante triunfo em casa de um adversario directo. 
O trio de arbitragem liderado por João Macedo e auxiliado por Carlos Ribeiro e Helder Gonçalves esteve á altura dos acontecimentos, num jogo sem grandes casos a assinalar.

Sem comentários:

Publicar um comentário