segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Dois tiros de Cesário abateram as Águias de Alvelos


 Sete jogos, sete vitorias. O Ninense continua o seu percurso imaculado na Serie A da 1ª Divisão desta vez ao vencer por dois golos sem resposta no terreno do Águias de Alvelos.
O jogo era aguardado com muita expectativa, já que este era o regresso á terra batida, e a equipa da casa ainda não tinha facilitado no seu reduto, com duas vitórias e somente um empate.
João Salgueiro fez três novas mexidas no onze inicial, apostando no poderio físico em detrimento da tecnica, com a inclusão de Bruno Silva, Zé Luis e Mário Martins e fez descansar Bogas e Bruno Santos e Bruninho.

O primeiro sinal de perigo seria logo aos 10 minutos, com o ninense Zé Luis a rematar por cima do travessão de Bruno. O Alvelos, por seu turno, pouco arriscava, mantendo o bloco defensivo baixo, e apostava claramente em bolas longas á procura do erro do adversário , mas Nuno e Couto estavam imperiais na marcação.
Á passagem da meia hora, Couto lesiona-se e é substituído por Bogas , que assume o seu lugar. A primeira parte manteria a mesma toada, com os da casa a darem controlo de jogo aos forasteiros, pelo que o nulo ao intervalo se aceitava. João Salgueiro aproveitou bem o período de descanso e deu nova injecção de moral aos seus pupilos, fazendo ver que a solução para desmoronar a muralha defensiva do Alvelos estava bem ali ao alcance dos ninenses. A abrir a segunda parte, Bogas remata forte, mas o guarda-redes local Bruno defende. Estava, no entanto, dado o aviso. Pouco depois seria Cesário, isolado, a permitir nova defesa de Bruno para canto. Na marcação do canto, porém, Cesário não falharia, e com excelente golpe de cabeça, iniciava o ataque ao ninho das águias, marcando o primeiro da tarde.

Cesario bisou na partida e garantiu os três pontos 
Zé Luis , que entrou no onze inicial pela primeira vez esta época, também causou perigo, pondo a cabeça em água ao lateral da equipa barcelense. Ainda assim, a equipa da casa reagiu e balanceou-se para o ataque, de certa forma impulsionados pelo arbitro da partida , com faltas cirúrgicas á entrada da área. Nesta fase, passou a brilhar um outro ninense. João , guarda-redes do Ninense, provou porque cumpre a quarta temporada ao serviço dos famalicenses e foi dono e senhor dos postes da baliza forasteira, com três grandes defesas. Sem duvida, um dos melhores da tarde.

Guarda-redes João defendeu tudo o que havia para defender
Aos trinta minutos, dá-se um dos casos do jogo, num duplo erro do qual saíram penalizados os comandados de João Salgueiro; o guarda-redes local Bruno bate mal a bola e esta ressalta nas costas de Nuno Araújo, entendendo o arbitro que Nuno fizera obstrução, dando-lhe o segundo amarelo e consequente expulsão.
Motivados pela revolta e injustiça, os Ninenses viram-se a jogar os últimos 15 minutos em inferioridade numérica, mas não se amedrontaram e passaram a jogar em contra-ataque , dando a iniciativa de jogo aos da casa.
No entanto, já perto do final, seria novamente Cesário a figura do jogo. O jogador famalicense rouba a bola a meio campo, e numa corrida de quase cinquenta metros , só pára depois de alojar a bola nas redes de Bruno, estabelecendo o resultado final .
Vitória justa da melhor equipa em campo, que soube contrariar o jogo agressivo do adversário e controlar a ansiedade do nulo ao intervalo. Com este resultado , o Ninense soma cinco pontos de avanço sobre o segundo Tadim, e recebe este domingo o Cabreiros em casa pelas 15 horas.

Sem comentários:

Publicar um comentário