sábado, 5 de dezembro de 2015

Triunfo suado só apareceu nos descontos




Golo solitario de Socrates ao cair do pano deu três pontos e manteve Ninense na corrida pelo pelotão da frente do campeonato. 

Depois de dois jogos fora de portas , este jogo marcaria o regresso do Ninense aos jogos caseiros e pela frente defrontava o aflito Ronfe , que procura desesperadamente pontos na fuga á despromoção.
O jogo teve sentido unico, e desde cedo o Ronfe mostrou ao que vinha, defendendo com bloco baixo e procurando arrefecer o jogo no meio campo. 
Logo aos seis minutos, Cesario fica cara a cara frente ao guarda-redes forasteiro Paulinho , mas remata ao lado. Seguiu-se Socrates , que depois de se desembaraçar dos adversarios, rematou a centimetros do poste. Aos vinte minutos , Socrates aparece novamente em boa posição , mas é desarmado na hora certa pelo central do Ronfe. A equipa visitante defendia mal , os laterais dificilmente seguravam as investidas dos extremos ninenses , mas a bola teimava em não entrar. Na marcação de um livre de Venú, China cabeceia livre de marcação , mas a bola sai a rasar o poste. O melhor que o Ronfe conseguiu fazer foi um remate de longe de Paulinho, mas a bola saiu bem alto da baliza de Andre Ferreira. Perto do intervalo, nova perdida dos ninenses, com o centro açucarado de Venú e Cesario a acertar nas orelhas da bola, quando tinha tudo para marcar. 

Perante tamanho desperdicio de oportunidades, o empate era bastante lisonjeiro para os visitantes. 
Ciente das dificuldades que o conjunto ninense estava a criar, Margarido, treinador do Ronfe, faz dupla substituição ao intervalo com as entradas de Moises e Marco. Do lado dos ninenses, Barroso saíria lesionado dando o seu lugar a Davide Caseiro. Ao quarto de hora, Christophe centra com mestria para Socrates, mas o avançado ninense remata ao lado.
Com o tempo a esgotar-se rapidamente, combinado com algum anti-jogo dos forasteiros, Hugo Santos , treinador do Ninense , foi metendo a artilharia pesada na frente, com as entradas de Tó Barbosa e Nelson Oliveira. Apesar do rol de chances eminentes de golo, a bola teimava em não entrar, causando alguma ansiedade entre os jogadores. Davide Caseiro remata com violencia e permite a Paulinho a defesa da tarde. Perto do final do jogo, canto batido pela direita e Socrates cabeceia por cima da baliza. Quando muitos pensavam que os pontos iriam ser repartidos, Hugo Pinheiro sobe á area e ganha uma bola na lateral. O marcador marcava já o segundo minuto dos descontos, e a bola é centrada com conta, peso e medida para a cabeça de Socrates , que desta feita não desperdiçou , colocando o muito publico em apoteose total. 
O final  da partida chegou logo de seguida. Num triunfo suado onde a vitoria acabou por assentar justamente á unica equipa que quis ganhar, acabou por ser muito o sofrimento , mercê também das muitas oportunidades de golo falhadas.
O trio de arbitragem passou completamente despercebido no jogo. Arbitragem serena e equilibrada , numa partida onde imperou muito fair-play entre as duas equipas. 

" Um golo ao fim vale tanto como um golo no inicio do jogo. Não há jogos faceis neste campeonato. Tivemos muitas oportunidades durante a partida , especialmente na primeira parte. Obviamente quando passa o tempo a ansiedade começa a apoderar-se dos jogadores, e perdemos alguma qualidade de decisão no ultimo terço do terreno, mas este um zero é completamente enganador, o Ronfe não fez um remate á baliza . Três pontos deste lado, continua tudo igual na frente com as outras equipas tambem a ganharem os seus jogos , estamos na nossa luta " 
Hugo Santos, treinador do Ninense 

FICHA DE JOGO 

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA 

Complexo Desportivo Ninense 

AD NINENSE 1 -  RONFE 0 

Arbitro : Vitor Gonçalves auxiliado por Joao Ribeiro e Carlos Machado 

Pelo Ninense jogaram: Andre Ferreira, China, Hugo Pinheiro, David, Barroso ( Davide Caseiro 51m) , Martins ( Nelson Oliveira 75 m), Cesario, Venú, Joao Dias ( Tó Barbosa 57 m), Christophe e Socrates . 
Treinador: Hugo Santos 

Pelo Ronfe jogaram: Paulinho, Junio, Gouveia, David, Pedro, Alex, Joao Carlos ( Moises 46 m), Ze Nuno, Paulinho (Carlitos 64 m), Best  ( Marco 46 m) e Andre. 
Treinador : Margarido 

Marcador : Socrates ( 90 +3m).

Disciplina : Amarelos: Joao Carlos ( 45 m), Paulinho ( 55 m), Moises ( 70 m) , Marco ( 77 m), Ze Nuno ( 83 m).
Vermelhos: Nada a assinalar 

Sem comentários:

Publicar um comentário