segunda-feira, 9 de maio de 2016

Dez minutos finais permitiram reviravolta em Ronfe


China capitaneou os Ninenses na vitoria em Ronfe
 Reviravolta no marcador nos ultimos dez minutos permitiu aos famalicenses vencer, num jogo onde o resultado foi bem melhor que a exibição. 

Quem assistiu ao jogo deste Domingo certamente se terá interrogado como pode este Ronfe ser o lanterna vermelha do campeonato, já que o resultado final de tres golos a um a favor dos ninenses espelha de forma ténue  tudo o que se passou nos noventa minutos. 
A partida começou com um Ronfe pressionante e logo aos dois minutos Alex não cabeceia da melhor forma uma bola ao segundo poste.  O Ninense respondeu ao quarto de hora de jogo, com Nelson Oliveira isolado perante o guardião Paulinho a rematar ás malhas laterais. 
Nelson Oliveira e Martins atentos á movimentação de Guedes
Pouco depois, o capitão do Ronfe Carlos Campos recebe ordem de expulsão directa por palavras dirigidas ao juiz Flavio Sousa, deixando a sua equipa a jogar mais de uma hora em inferioridade numerica. 
Ao contrario do que possa pensar, a expulsão acabou por empolgar a equipa da casa na procura do golo. Alex , isolado na grande area, não conseguiu desfeitear o arrojado Andre Ferreira que acabou por fazer bem a mancha e adiar o golo dos locais. O Ninense apenas respondeu já perto do intervalo. Na sequencia de um canto, Pinheiro remata livre de marcação , mas Paulinho defende com bravura. Do outro lado do campo, Guedes aparece isolado perante Andre Ferreira, mas a bola sai ligeiramente ao lado. 

O Ninense acusava o facto de jogar com mais uma unidade em campo, as transições dificilmente saíram no primeiro tempo, e o nulo ao intervalo era lisonjeiro para os camandados de Jose Rego. 
O intervalo não foi bom conselheiro para os de Nine e o Ronfe começou o segundo tempo novamente por cima dos visitantes, chegando ao golo aos dez minutos por intermedio de Marquinho que numa bola colocada não deu hipoteses a Andre Ferreira. Foram tempos de aflição para os ninenses e o Ronfe só não dilatou a vantagem por duas vezes por Andre Costa por manifesta infelicidade, inclusivamente com um dos remates a bater com estrondo no ferro da baliza de Andre Ferreira. 
Jose Rego tinha de mudar algo para tornear a apatia e falta de inspiração na frente de ataque ninense e acabou por render o lesionado Pinheiro e Mauricio por Barroso e Jorge Fonseca. 
As duas substuições surtiram efeito, e bastaram nove minutos em campo para Jorge Fonseca recuperar uma bola perdida na area do Ronfe e fuzilar Paulinho , fazendo o empate. 
Nove minutos em campo, e Jorge Fonseca voltou a marcar um golo decisivo

A igualdade apenas durou dois minutos, e Venú aproveitou pouco depois uma bola perdida na area dos da casa para dar a cambalhota no marcador. Faltavam escassos minutos, e os comandados de Tiago Velho lançaram-se deliberadamente no ataque, mas com menos uma unidade em campo durante setenta minutos, acabaram por levar a estocada final pouco depois. Primeiro foi Venú quem apareceu isolado e tenta fazer um golo de antologia , mas a trivela sai ligeiramente ao lado. Depois foi Emerson quem protagonizou o momento da tarde. Com um remate a mais de sessenta metros, faz um chapeu perfeito ao guardião Paulinho. O remate acabou por surpreender todos, inclusivamente a juiz de linha , que não viu o guardião tirar a bola bem dentro da linha de baliza. No entanto , Nelson Oliveira selaria a vitoria ninense segundos depois, após roubar uma bola , correu pela esquerda e rematou cruzado , não dando hipoteses ao desamparado guarda-redes vimaranense. 

Venú promoveu a reviravolta no marcador em dois minutos

O trio de arbitragem teve de agir disciplinarmente com frequencia, e embora muito apupado pelos locais, acaba por fazer um bom trabalho, pese embora o golo não validado a Emerson.  Quanto á expulsão, apenas o juiz poderá dizer o que ouviu do jogador vimaranense.
Num jogo onde o Ronfe poderia ter feito história, prevaleceram os minutos finais de grande nivel do Ninense, e não fosse a falta de eficácia dos pupilos de Tiago Velho, o resultado poderia ter sido bem diferente, algo que foi salientado por ambos os treinadores no final da partida. 

"Na antevisão do jogo, tinha alertado que se não fossemos serios e honestos e humildes no trabalho, iriamos ter muitas dificuldades. E assim foi. O Ronfe chegou á vantagem e muito bem. Depois tive de fazer as retificações de forma a que o resto da segunda parte corresse melhor. Com as substituições acabamos por construir um outro resultado. Mas o jogo tem noventa minutos, e a honra e dignidade tem de ser mantida até ao fim. Competia-me a mim fazer ver isso, e com a compreensão dos futebolistas , alcançamos a vitoria, resultado que é bastante positivo. Quando assim é as coisas tornam-se faceis. Uma palavra tambem para o Ronfe , que nos dificultou a nossa tarefa ao maximo em campo perante um espetaculo com algumas emoções" 
Jose Rego, treinador do Ninense 

"O resultado é injusto. Jogar com dez jogadores desde os dez minutos da primeira parte. Os meus jogadores bateram-se bem , é isto que temos feito desde que cá cheguei, e acabamos desta maneira , derrotados, quando poderiamos ter goleado aqui o Ninense "
Tiago Velho , treinador do Ronfe 


Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA 
Campo de Jogos  do Desportivo de Ronfe 

Desportivo Ronfe 1 - AD Ninense 3 

Arbitro: Flavio Sousa auxiliado por Orlando Rodrigues e Raquel Correia 

Pelo Ronfe jogaram: Paulinho, Alex (Joao 66 m), Carlos Campos, Gouveia, Salgado, Andre Costa, Ze Nuno, David, Guedes, Marquinho (Paulinho 86 m) e Junior.
Treinador : Tiago Velho

Pelo Ninense jogaram: Andre Ferreira, Martins, David, China, Emerson, Cesario, Mauricio (Jorge Fonseca 70 m), Campos, Nelson Oliveira (Leo 90+1 m), Pinheiro (Barroso 61 m) e Venú.
Treinador : Jose Rego.

Marcadores: Marquinho (51 m), Jorge Fonseca (79 m), Venú (81 m) e Nelson Oliveira ( 90 m). 

Disciplina: Amarelos: Emerson ( 8 m), Guedes (18 m), Salgado (20 m), Ze Nuno (45 m), Cesario (55 m), David (56 m), Junior (60 m), Paulinho ( 81 m), David (82 m). 
Vermelhos: Carlos Campos (20 m vermelho direto ) e Tiago Velho (Tr.) (90 m). 

Sem comentários:

Publicar um comentário