domingo, 2 de outubro de 2016

Golos madrugadores garantem nova vitoria ninense

 
Venú rubricou mais um grande golo na sua carreira
Golo de bandeira de Venú e do inevitavel Socrates garantiram vitoria frente ao Vila Chã por duas bolas a uma num jogo onde venceu quem capitalizou mais as oportunidades criadas.

A semana de trabalho tinha sido complicada, com jogadores doentes e a recuperarem de lesões, mas a ambição pelos tres pontos do conjunto liderado por Hugo Santos manteve-se em campo e logo no primeiro minuto o Ninense já se adiantava no marcador. Venú corre pela lateral e centra para a cabeçada mortifera de Socrates.
Os famalicenses ampliaram a vantagem oito minutos depois. Venú rouba a bola no meio campo, dribla dois jogadores e do meio da rua marca um golo de antologia , deixando o guardião visitante Naifas pregado no chão. 
O Vila Chã reduziria de bola parada praticamente no primeiro lance de perigo que dispõs.  Canto marcado pela esquerda, e Mario Faria a cabecear no primeiro poste para o fundo das redes de João Sampaio. 


Os forasteiros poderiam mesmo ter chegado ao empate dez minutos depois, mas João Sampaio defendeu com bravura o remate de Nandinho. Na resposta, foi Jorginho que apareceu isolado perante Naifas, mas tirou mal as medidas ao chapéu , com o esferico a bater na barra. 
O Vila Chã tem uma forma de jogo bem definida , com bolas longas para o seu ponta-de-lança e em certos momentos acabava por usar de alguma dureza na abordagem aos lances. 
No entanto, o jogo acalmou e os ultimos vinte minutos de jogo não registaram lances de perigo.
O intervalo foi bom conselheiro e os jogadores de ambas as equipas voltaram dos balnearios com ambição pelos pontos. Aos doze minutos, Nelson Oliveira aparece na area, mas cabeceia ao lado. Tito sairia lesionado no lado do Ninense, sendo rendido por Rui Gomes.  A meio do segundo tempo, os homens de Miguel Sá Pereira quase chegaram ao empate na sequencia de um lançamento para a area, mas Beto acabou por cabecear por cima da baliza deserta. 
A ultima oportunidade de golo foi novamente para os visitantes, e no ultimo suspiro de jogo. Livre direto frontal marcado superiormente por Vassalo, mas João Sampaio assinou a defesa da tarde , com um voo ao angulo defendendo para canto. 

As oportunidades de golo esfumaram-se rapidamente e o apito final do jovem arbitro Tiago Machado acabaria por premiar a equipa que melhor aproveitou as chances de que dispôs durante o jogo. 
Não terá sido , porventura, o melhor jogo da temporada ninense, mas depois de uma semana com tantas contrariedades, os três pontos são a melhor recompensa para este grupo de trabalho.
 
O trio de arbitragem teve uma prestação positiva. O arbitro tentou sempre dar um criterio largo durante o desafio, indo ao bolso pela primeira vez apenas aos 75 minutos da partida, no primeiro dos três amarelos mostrados em todo o desafio. 

"Dois golos na etapa inicial ajudam, mas sabiamos que iria ser um jogo dificil, o Vila Chã é uma equipa muito empenhada, lutadora que aposta muito nos duelos individuais e no jogo aereo. Tentamos entrar fortes, entrar a ganhar, conseguimos, marcamos dois golos. Depois , num lance de bola parada, eles reduziram e a partir daí o jogo complicou um bocado para o nosso lado. Foi um jogo daquilo que já estavamos á espera, muito combativo, muito chatinho, mas no fundo marcamos dois golos e beneficiamos dessa boa entrada no jogo"
Claudio Araujo, treinador-adjunto ninense 

"Temos legitimidade para valorizar aquilo que a minha equipa fez. Fomos inferiores durante dez minutos, fomos superiores em oitenta minutos. A equipa é muito jovem, uma media de idades de 19, 20 anos, uma equipa que está pela primeira vez neste contexto, mas que tem tido um comportamento fantastico. Ninguem gosta de perder, e no balneario há um sentimento de frustração, mas terminamos hoje um ciclo de jogos contra quatro a cinco equipas candidatas a vencer este campeonato e a equipa tem dado uma resposta notavel. Hoje a resposta poderia ter sido melhor se ambas as equipas tivessem tido as mesmas condições. O Ninense usou e abusou do anti-jogo.  O anti-jogo é algo que não valorizo no futebol, mas que respeito"
Miguel Sa Pereira, tecnico do Vila Chã 

Ficha de jogo 

 Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA 

Complexo Desportivo de Nine 

AD Ninense 2 - UD Vila Chã 1  

Arbitro : Tiago Machado auxiliado por Lucas Faria e Andre Gonçalves 

Pelo Ninense jogaram: Joao Sampaio, Paulo Ricardo, David, Novo, Xavier, Tito (Rui Gomes 64 m), Martins, Venú, Jorginho (Luis Tiago 90 m) , Socrates (Tiago Oliveira 90+2 m) e Nelson Oliveira. 
Treinador : Hugo Santos 

Pelo Vila Chã jogaram: Naifas, Crok, Nelson, Mario Faria, Mimi, Mouquinho, Nandinho, Andre Patrão (Beto 67 m), Paulinho, Chora e Ricardo (Vassalo 78 m). 
Treinador: Miguel Sa Pereira 

Disciplina: Amarelos : Mario Faria (75 m), Paulinho (80 m), Chora ( 80 m).


 

Sem comentários:

Publicar um comentário