domingo, 21 de maio de 2017

Socrates coroado como melhor marcador da Pro-Nacional


O avançado do Ninense conquistou ontem o podio dos reis dos marcadores da prova maxima das competições organizadas pela AF Braga , dando o seu contributo á equipa ninense com 23 golos , uma fatia consideravel do melhor ataque da prova que redundou em 62 golos na presente temporada. 
Este era um titulo que Socrates procura á algum tempo, nomeadamente na temporada passada onde a meio da temprada somava 9 golos e era o lider destacado da prova, mas face á sua transferencia para o Campeonato Nacional Prio, onde jogou o resto da temporada com as cores do Amarante, a oportunidade gorou-se. 
Esta temporada , o artilheiro somou golos após golos, provando que ainda tem muito futebol para mostrar para além das 32 primaveras que já completou. 

Epoca desgastante com "fait-divers" á mistura 

O titulo de melhor marcador já mora em Nine, mas nem tudo foi um mar de rosas para o avançado ninense.
Á semelhança dos colegas de equipa, Socrates teve de se sacrificar pela equipa em varias situações,jogando condicionado fisicamente,  face á escassez de soluções no plantel durante grande parte da temporada, tendo sido totalista no onze inicial da equipa de Hugo Santos até fase adiantada da prova. Também em grande parte da temporada pairava no ar o fantasma de  um castigo federativo , por ação interposta na Federação Portuguesa de Futebol por um clube deste campeonato, que pretendia a exclusão do jogador da competição, situação que viria a provar ser linearmente infundada posteriormente. 


Titulo fugiu ao jogador durante... 60 minutos.

A epoca correu de feição ao avançado famalicense, mas o lugar cimeiro do podio dos marcadores esteve em risco nesta ultima jornada. 
Socrates , á semelhança de muitos dos seus colegas de equipa , tem vindo a somar minutos atrás de minutos na temporada, pelo que uma lesão tem o impedido de dar o seu contributo á equipa nos ultimos jogos.
Á entrada para a derradeira jornada, Socrates somava 21 tentos com as cores famalicenses, com a perseguição ferrea de Bruno Filipe "ET" , do Maria da Fonte, que somava outros 19 golos. Perto da hora de jogo , chegavam noticias da Povoa de Lanhoso da goleada do Maria da Fonte ao Vila Chã, onde o mais direto concorrente de Socrates já havia bisado na partida , pelo que Socrates, em manifesto esforço, pediu para jogar os vinte minutos finais da partida, podendo assim defender o titulo que tanto procurava.
E em boa hora Socrates entrou.  Com fome de bola, o goleador maximo da equipa não tardou em fazer o gosto ao pé por duas vezes , primeiro com uma assistencia primorosa de Xavier, e no segundo com uma jogada individual culminada com um chapéu ao guardião adversario. 
Tal como neste jogo e durante a temporada, Socrates foi o rosto do esforço e sacrificio , da competencia e dedicação, e sem duvida, é um titulo bem entregue.

Sem comentários:

Publicar um comentário