terça-feira, 6 de setembro de 2011

Calendário sorteado espera por acertos finais


In Correio do Minho 6 Set

O sorteio do calendário da I divisão distrital da AF Braga decorreu de forma ordeira, ainda que quente e com alguma contestação à mistura. Apesar da desistência do Leões das Enguardas, no final Carlos Coutada mostrava-se satisfeito com as conclusões alcançadas.

O sorteio do calendário do Campeonato Distrital da I Divisão da Associação de Futebol de Braga, que se esperava conturbado devido à divisão das equipas pelas duas séries que compõem a prova, decorreu de forma ordeira, ainda que quente, mas acabou mesmo por ser conclusiva, apesar de estarem ainda por acertar alguns pormenores finais para que tudo fique resolvido. No final do sorteio, o presidente da AF Braga, Carlos Coutada, mostrava-se satisfeito com a forma como este decorreu e também como os clubes, quase sem excepções, chegaram a entendimento para tentarem resolver, da melhor maneira, todas as questões que estavam pendentes. A reunião entre clubes e direcção da AF Braga realizada antes do início do sorteio tinha esse intuito e acabou mesmo por ser explicativa para todos e também decisiva.
“Decidimos realizar uma reunião com todos os clubes participantes nesta divisão antes do respectivo sorteio para tentarmos esclarecer algumas situações. Dessa reunião saiu um acordo praticamente unânime, tirando algumas excepções. Sendo esta uma prova que tem que ser dividida em duas séries, procede- se sempre a uma divisão baseada na regra da proximidade entre os clubes participantes. Não é fácil definir quem vai integrar cada uma das séries de maneira a ficarem equilibradas. Tivemos nesta reunião uma situação de louvar que foi o caso do São Cosme que se disponibilizou a passar para a série B, trocando com o Estrelas de Figueiredo. Isto contribuiu para solucionar as situações”, anunciou o presidente da AF Braga, recordando que, no entanto, ficaram no ar algumas dúvidas que serão agora prontamente resolvidas: “Há ainda uma questão por resolver. Há uma dúvida entre dois clubes: o S. Paio d’Arcos e o Palmeiras. Não havendo consenso entre os dois clubes quanto à proximidade de um e de outro, a direcção da associação decidiu recorrer a serviços especializados (Universidade do Minho ou Serviços Cadastrais e Geográficos do Exército ou outra entidade que possa contribuir para resolver a situação) para tentar descobrir, pelas coordenadas, qual dos dois campos de jogos fica mais para Poente ou para Nascente para podermos distribuir os clubes pelas duas séries”.

Leões das Enguardas anunciam desistência da equipa sénior


Resolvida de comum acordo a questão dos dois clubes e quando a mesa que presidiu à reunião se preparava para proceder à realização do sorteio do calendário da prova, o presidente do Leões das Enguardas aproximou-se da mesa à qual anunciou, verbalmente, a sua intenção de desistir da competição, conforme revelou Carlos Coutada, apresentando também a solução para esta questão, caso ela se venha a confirmar. “Estando tudo decidido e quando íamos dar início ao sorteio, foi-me comunicado verbalmente pelo presidente do Leões das Enguardas que o clube vai desistir de participar no campeonato com a sua equipa de seniores. Agora temos que esperar a confirmação, por escrito, dessa desistência e depois avançamos com o convite a outro clube que, se não me engano, é o Adaúfe. Se essa equipa convidada aceitar fica integrada na série B, em substituição do Leões das Enguardas, e se não aceitar tem que se partir para o que ficou classificado logo a seguir. Se esta situação realmente se confirmar é evidente que vamos ter alterações na II divisão distrital, sendo que a série de onde sair a equipa que vai subir à I divisão vai ficar com menos um clube, ou seja, se for da série A ou C estas passam a ter 15 equipas. Se for da B passa a ter apenas 14”, referiu o presidente da associação distrital. No final, Carlos Coutada não quis deixar de agradecer a disponibilidade e compreensão de todos os clubes que permitiram, mais uma vez, que o sorteio se realizasse dentro da normalidade e fez questão de afirmar compreender perfeitamente a tomada de posição do Leões das Enguardas, mas deixando um lamento por essa situação. “Obviamente que compreendo as posições de todos os clubes e a situação do Leões das Enguardas é clara porque utilizando os campos de jogos do Complexo Desportivo da Rodovia não podem cobrar bilhetes, logo não têm fonte de receita. No entanto, os clubes também têm que compreender que a divisão das equipas tem que ser feita de alguma forma”, finalizou.

Sem comentários:

Publicar um comentário