domingo, 15 de setembro de 2013

Ninense empata na estreia do novo tecnico


Onze inicial no Ninense frente ao Vilaverdense 
Os seniores do Ninense conseguiram este domingo amealhar o primeiro ponto no Campeonato ao empatar a uma bola em casa contra o Vilaverdense. 

Numa semana marcada pela entrada do novo tecnico, a equipa alheou-se a tal facto e fez uma excelente primeira parte onde dominou o adversario e dispôs das melhores chances de golo. 
O Ninense começou a partida em pressão media-alta, com o Vilaverdense mais expectante a procurar o contra-golpe. Aos quinze minutos, após um maior dominio de posse de bola dos da casa, o Vilaverdense sacudiu a pressão , e em contra-ataque Marcos quase marcava pelos forasteiros, mas rematou cruzado ao lado.  Na resposta, Luis Salgueiro , que apareceu bem no jogo, rematou forte de longe , mas o remate saíu á figura de Miguel. No lance seguinte , Andre aparece desmarcado e centra com perigo, mas ninguem aparece na area para concluir.  Era o melhor periodo dos ninenses, e mesmo com Bruno Silva muito marcado pelos centrais , o atacante ninense conseguia distribuir jogo , procurando rapidas incursoes de Ruizinho e Pedrinho. 
Embora sozinho na frente, Bruno Silva deu trabalho aos centrais de Vila Verde
Pouco depois, numa dessas incursões pela esquerda, David escapa pelo corredor, criando o desiquilibrio numerico. Pedrinho não se fez rogado, e sem oposição pela frente, desferiu um remate indefensavel a 25 metros, batendo o guarda-redes visitante Miguel. 
Pedrinho realizou excelente exibição , coroada com grande golo na partida 
Logo de seguida, Rogerio Amorim teve de fazer alteração forçada , com a substituição de Cesar Marques por Cesario, ele que até então tinha sido dos melhores em jogo. 
O Ninense perdeu algum musculo no meio campo, e o Vilaverdense foi-se agigantando. Aos 36 minutos, é Andre Ferreira quem salva o empate com uma defesa notavel a dois tempos, mas que susteu a vantagem dos homens de Rogerio Amorim até ao intervalo. 
O segundo tempo trouxe um Vilaverdense mais afoito, mas foi essencialmente a condição fisica que marcou a segunda parte. Curiosamente , até foi o Ninense que começou melhor o segundo tempo, com Bruno Silva a ser carregado perto da area visitante, mas o arbitro a nada assinalar. Logo de seguida, Pedrinho escapa pela direita , e centra com perigo, mas a bola é cortada miraculosamente pelo central quando aparecia Ruizinho ao segundo poste para encostar. 
Luis Salgueiro apareceu bem no jogo, municiando o ataque 
Á passagem do quarto de hora, acontece o golo do empate em lance de bola parada. 
Marcos bate um livre ao segundo poste, e Lucas cabeceia fulminante sem dar hipoteses a Andre Ferreira. O Ninense acusou o golo , e pautou o seu jogo por algum desacerto durante alguns minutos, com o Vilaverdense escandalosamente a falhar o segundo golo, com Abilio a rematar ao lado. O Ninense reapareceria nos momentos finais da partida, com algumas aproximações perigosas na area forasteira, mas o resultado iria se manter inalteravel. 

Muita luta no segundo tempo da partida 
O resultado acaba por ser justo, fruto do que as duas equipas fizeram em cada metade do desafio. Se no primeiro tempo o Ninense espalhou o perfume de um bom futebol, bem disputado tecnicamente e com boas oportunidades de golo, o segundo tempo já foi dominado pelos homens de Vila Verde, melhores fisicamente e com mais posse de bola. 

No final da partida, o novo tecnico Rogerio Amorim referia-se precisamente a esse facto, e mostrava-se feliz pelo primeiro ponto alcançado pelo Ninense nos Nacionais de Futebol. "O empate acaba por ser justo. Tivemos bons momentos de jogo, mas sentimos muita dificuldade em manter a intensidade no jogo, ao invés do adversario, pelo que no segundo tempo o Vilaverdense, em momentos, conseguiu ser melhor. Foi um jogo com poucas chances de golo de parte a parte. Queriamos mais, pena que não nos tenha sorrido a vitoria, mas o empate acaba por ser justo", referiu o tecnico ninense no final da partida.

Sem comentários:

Publicar um comentário