domingo, 5 de janeiro de 2014

Segunda parte foi má demais para ser verdade




Começo até foi auspicioso, mas segunda parte irreconhecivel afundou famalicenses.

Disputou-se este domingo o jogo que estava em atraso entre o Pedras Salgadas e a AD Ninense e que resultou em nova derrota para os ninenses por uma bola a zero, complicando cada vez mais a vida dos famalicenses neste Campeonato Nacional de Seniores.
Com China a cumprir castigo, Paulo Rafael promoveu duas mexidas, com Tiago Fernandes a entrar para central e Helder Guimaraes a render Capela no onze inicial. 
Com ambos os conjuntos ávidos de pontos, começou melhor o Ninense e acabou por ser superior ao adversario no primeiro tempo, criando os principais lances de perigo. 
Aos dez minutos, perdida incrivel de Cesar Marques, que frente ao guarda-redes rematou á figura, com Rafa a defender para canto. Na sequencia do lance, livre de marcação, Bruno Silva cabeceia por cima da baliza dos locais. O Pedras Salgadas apenas deu o ar da sua graça á passagem da meia hora, mas Andre Ferreira interceptou a bola, quando Latyr apareceu isolado. O ritmo de jogo acalmou e os comandados de Paulo Rafael apenas criaram perigo já perto do intervalo. Primeiro , David centra com peso e medida, mas Renato cabeceia ao lado. Logo de seguida é Pedrinho quem escapa pela esquerda, e o defesa local quase marca auto-golo.
No entanto é sabido , um jogo de futebol tem duas partes, e este não foi excepção á regra, mas quem assistiu ao desafio no segundo tempo terá duvidado se foram as mesmas equipas que regressaram do balneario. 
O segundo tempo trouxe um Pedras Salgadas mais ambicioso, mais audaz, ao invés de um Ninense que parece ter deixado a atitude, a garra e a ambição no balneario. 
Logo aos tres minutos, Guillaume remata ao poste da baliza de Andre Ferreira. Dois minutos volvidos, Andre Ferreira calcula mal a saída, mas Ramalho acaba por não rematar para a baliza. Eram momentos dificeis para o Ninense que não conseguia sair a jogar, com passes mal medidos e pouca agressividade, deixando os homens de Carlos Guerra agigantarem-se no terreno. 
Paulo Rafael tentou dar uma sapatada na letargia geral que pareceu contaminar a sua equipa, promovendo as entradas de Capela e Luis Tiago. No entanto, as substituições não surtiram efeito, e o perigo rondava as redes de Andre Ferreira, até que o golo dos da casa surgiu , quase que naturalmente.  Bola perdida pateticamente no meio campo ninense, passe longo para Guillaume , que amortece para Mendonça carimbar um grande golo, rematando sem oposição de fora da area. 
A meia hora que havia ainda para jogar pouco serviu como tónico para os jogadores ninenses irem á procura de um resultado diferente mostrando-se pouco esclarecidos, sem alma nem chama, muitas vezes perdidos em campo.
Acabou por ser o Pedras Salgadas a dominar o resto do jogo a seu bel-prazer, dispondo ainda de um par de oportunidades para dilatar o resultado.
Mais que a derrota , fica a tristeza do adepto comum de perceber que nem tudo foi feito para trazer um resultado diferente de Vila Pouca de Aguiar.

Complexo Desportivo de Vila Pouca Aguiar
Pedras Salgadas 1 AD Ninense 0

Arbitro : Diogo Mesquita ( AF Bragança)

Pelo Pedras Salgadas jogaram: Rafa, Roxo, Eloy (Hugo 56'), Mourão, Guillaume, Mendonça, Meira (Gabi 88'), Latyr, Ramalho, Pedro Costa (Mallam 65') e Alvaro.
Treinador : Carlos Guerra

Pelo Ninense jogaram: Andre, David, Cesar Marques (Emerson 68'), Bruno Silva, Pedrinho (Luis Tiago 54'), Renato (Capela 54'), Tiago Fernandes, Joao Duarte, Joao Cruz, Madior e Helder Guimaraes.
Treinador : Paulo Rafael

Marcador: Mendonça (62')
Disciplina: Amarelos:  Madior (37'), Joao Duarte (73'), Tiago Fernandes (81').
Vermelhos: Nao houve. 




Sem comentários:

Publicar um comentário