sábado, 23 de janeiro de 2016

Tudo a zeros na receção ao Vieira

 
Ninenses continuam divorciados das vitorias após empate caseiro sem golos na receção ao Vieira.

Após o desaire da semana passada em Serzedelo, era grande a expectativa em torno deste desafio, num jogo onde ambas as equipas procuravam dar rumo diferente aos ultimos resultados. 
Entrou bem melhor o Ninense e logo no minuto inicial Venú aparece na cara do guardião João Nunes, faz um chapéu de belo efeito , mas a bola caprichosamente esbarra no ferro da baliza forasteira. 

 
O Vieira apareceria no jogo por volta do quarto de hora, com Sidney a isolar-se , mas a ser lento e a ser desarmado pela defesa ninense. Do outro lado, Nelson Oliveira conseguia iludir a defesa visitante , com rapidas diagonais. Perto dos vinte minutos, numa dessas incursões, Nelson ladeia o guardião visitante, e remata para a baliza deserta, onde aparece Rampa em cima da linha de golo a evitar o golo dos famalicenses. Pouco depois , o atacante ninense é novamente interveniente, ao cabecear a bola no coração da area, com os jogadores ninenses a reclamarem grande penalidade por corte com a mão de um central visitante. Era o melhor periodo dos ninenses, encostando ás cordas os homens de Miguel Paredes . 
Aos poucos, o Vieira foi equilibrando as operações, explorando o contra-ataque, mas Sidney e Tó Coentrão não aproveitavam o espaço concedido pelos ninenses. 

O nulo registado ao intervalo penalizava mais os famalicenses numa boa primeira parte dos homens de José Rego, mas onde o Vieira também somava um par de oportunidades do seu lado. 
O segundo tempo foi jogado de forma bem mais compassada, e o espetaculo ressentiu-se disso mesmo. 
Aos sessenta minutos, Coentrão opta pelo passe a Sidney , quando tinha boa chance de almejar a baliza ninense. Na resposta , Joao Nunes endossa a bola a Christophe em zona proibitiva, mas a defesa visitante rapidamente se recompôs e corrigiu o erro do guardião. Aos setenta minutos, Emerson remata forte, mas Joao Nunes defende por instinto. As oportunidades de golo escasseavam, com as duas equipas mais concentradas em não cometer erros, arriscando pouco nas substituições. 


Já nos descontos, o Vieira quase chega á vitoria, mas o remate de ressaca de Castro acabaria por ser desviado miraculosamente pelo central ninense Pinheiro. 
O empate acabou por prevalecer , premiando a boa organização defensiva do Vieira, uma das suas imagens de marca esta temporada, contra um Ninense que teve mais iniciativa e  posse de bola, mas onde alguma falta de confiança continua a pairar sobre o plantel ninense. 
O trio de arbitragem liderado por Jorge Lemos , embora por vezes contestado, acabou por rubricar uma prestação positiva , sem influenciar o resultado final.

Ninense está em blackout 

No final da partida , a comunicação social presente no Complexo tentou recolher as opiniões dos tecnicos.
Findas as declarações do tecnico Miguel Paredes, foi comunicado aos orgãos de informação presentes pela direção que o Ninense está em blackout por tempo ainda indeterminado, pelo que foi impossivel recolher a opinião de Jose Rego sobre a partida. 

"Foi uma primeira parte mais viva, não tão controlada pelo Vieira como na segunda parte. Sabiamos a forma de jogar do Ninense, e nos minutos iniciais poderiamos ter sido surpreendidos em tres ou quatro lances. No entanto , fomos recompondo,e criamos boas situações. Se calhar foi um empate merecido , se calhar com golos era mais justo, tentamos jogar e marcar golos mas não conseguimos. No entanto, jogando contra uma excelente equipa como é o Ninense, sem duvida uma das melhores equipas deste campeonato, é um resultado que se aceita e que não me deixa muito chateado, já que defrontamos uma boa equipa". 
Miguel Paredes , treinador do Vieira SC

Ficha de jogo 

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA 
 21ª Jornada 

Complexo Desportivo Ninense 

AD Ninense 0 - Vieira SC 0 

Arbitro : Jorge Lemos com Emanuel Lobo e Joao Gonçalves 

Pelo Ninense jogaram: Fabio, David, China, Martins (André 90 m), Pinheiro, Emerson, Cesario, Venú, Christophe (Barroso 81 m), Nelson Oliveira (Joao Dias 74 m) e Socrates.
Treinador: Jose Rego 

Pelo Vieira jogaram: Joao Nunes, Marquinhos, Beijinhos, Vieirinha (Castro 68 m), Sidney (Veiga 80 m), Gustinho, Coentrão, Pablo (Giovanni 66 m), Rui Jorge, Rampa e Ismael .
Treinador: Miguel Paredes

Disciplina: Amarelos: Beijinhos ( 44 m), Emerson ( 45 m), Rampa ( 47 m), Marquinhos ( 48 m), Venú ( 76 m), Gustinho ( 78 m), Coentrão (90 m), Joao Nunes ( 90 + 3 m).

 

Sem comentários:

Publicar um comentário