domingo, 18 de setembro de 2016

Ninense recebeu Amares com goleada


Momento do jogo do  Ninense Amares

Chuva de golos na segunda parte resolveu um desafio onde o equilibrio durante uma hora de jogo acabou por se desmoronar a favor dos famalicenses. 

O Ninense recebeu e bateu este domingo a equipa do Amares com quatro golos a um.
O desafio começou praticamente com uma bola a bater com estrondo na trave do guardião ninense João Sampaio a remate de Helder.  Respondeu o Ninense logo de seguida, com uma grande cabeçada de Paulo Ricardo, onde Renato brilhou com grande defesa entre os postes amarenses. Socrates não faria melhor pouco depois, rematando cruzado com perigo. Ficou o aviso , e aos vinte e dois minutos, o avançado famalicense não perdoou. Venú centra com peso e medida, e Socrates em jogada individual , dribla dois adversarios rematando colocado para o fundo das redes visitantes. 
Socrates muito saudado pelos colegas

Dois minutos volvidos, Socrates aparece novamente isolado na cara de Renato, mas o guardião forasteiro faz bem a mancha. Á passagem da meia hora, o Amares quase empata, mas o remate de Helder á meia volta encontra João Sampaio para uma enorme defesa, que levou a vantagem minima para o intervalo.
O descanso fez bem aos comandados de Hugo Santos, e logo no primeiro minuto da etapa complementar, Venú centra para a cabeça de Rui Gomes que cabeceia ao lado.
Paulo Rafael não esperou mais e fez dupla substituição com as entradas de Marco e Tiago para os lugares de Ze Miguel e Orlando. O Amares agigantou-se por momentos , o que lhe permitiu o golo do empate. Diogo ganhou o corredor lateral direito, e acabou por rematar cruzado batendo João Sampaio. Curiosamente, Paulo Rafael substituiu o marcador do golo no minuto seguinte, dando o seu lugar a Gama. O Ninense não se abalou, manteve os seus principios de jogo, e chegou a vantagem cinco minutos depois. Socrates remata com violencia ao poste, e Jorginho aproveitou o ressalto para fuzilar as redes de Renato.
Jorginho marcou o seu primeiro golo na prova

A vantagem ninense seria ampliada tres minutos depois.  Gonçalo, ultimo central amarense , tenta sair com a bola , e Venú rouba o esferico ao defesa de forma habil. Na cara de Renato, Venú apenas teve de escolher para que lado chutar a bola.
O terceiro golo deitava por terra as aspirações dos visitantes, mas não foi por isso que o Ninense tirou o pé do acelerador. Aos trinta minutos , Venú remata do meio da rua com estrondo ao ferro da baliza forasteira, e na recarga Jorginho copiou o seu colega, tirando , tambem ele, tinta ao ferro da baliza. 
No entanto , o quarto golo acabaria mesmo por acontecer , por intermedio de Sergio Maka , que ao tentar aliviar um centro venenoso de Jorginho , acabou por trair o seu guardião com mais um golo. 
Jogadores a festejar o quarto golo da tarde
O Ninense ainda dispôs de oportunidades para ampliar o marcador, o que seria demasiado pesado para um Amares que se bateu muito bem enquanto não deitou o jogo por terra com erros individuais que lhe custaram a derrota em Nine.
O jogo foi tranquilo, e bem dirigido pelo arbitro Fernando Alves numa partida sem casos e onde o fair-play imperou (apenas um cartão amarelo em todo o desafio).

Ficha de jogo

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA

Complexo Desportivo Nine

AD NINENSE 4 FC AMARES 1

Arbitro : Fernando Alves auxiliado por Jose Ribeiro e Luis Cunha

Pelo Ninense jogaram: Joao Sampaio, Tito, David, Paulo Ricardo, Martins, Venú, Xavier (Jorge Fonseca 79 m), Jorginho, Novo, Rui Gomes (Nelson Oliveira 63 m), e Socrates (David Santos 86 m).
Treinador Ninense : Hugo Santos 

Pelo Amares jogaram: Renato, Petit, Sergio Maka, Gonçalo, Ze Miguel (Tiago 55 m) , Rui Torres, Helder, Orlando (Marco 55 m), Tita , Ventura e Diogo (Gama 63 m).
Treinador Amares:  Paulo Rafael 

Marcadores:  Socrates (22 m), Diogo (60 m), Jorginho (65 m), Venú (68 m), Sergio Maka (80 m p.b.).
Disciplina : Amarelo a Tito (60 m).

Sem comentários:

Publicar um comentário