domingo, 10 de maio de 2015

Seniores: Terminou o sonho da subida


Ninenses tiveram dominio de jogo, inumeras oportunidades para marcar,  mas jogo terminou como começou : a zeros.

Terminou o sonho de chegar ao titulo esta epoca. A tarefa , já se sabia, era por si só dificil , já que os rivais diretos tinham vantagem pontual sobre o conjunto famalicense. 
O jogo começou com alguma polemica. Logo no primeiro minuto de jogo, Canetas marca pelo Ninense, após uma bola dividida com o central Francisco. O arbitro da partida entende que o avançado ninense usou o braço para dominar a bola , e acaba por anular um golo aparentemente regular. Pouco depois, é Hugo Pinheiro quem sobe á area visitante, mas o cabeceamento sai por cima da baliza de Andre. 
A primeira parte arrefeceu os animos e embora sob um claro dominio dos ninenses, com mais posse de bola e iniciativa de jogo, os lances de golo eminentes acabaram por não aparecer. O Taipas apenas daria um ar da sua graça já perto do intervalo, com um livre perigoso de Miki, mas a bola saiu ao lado das redes de Andre Ferreira. Já sobre o intervalo, o avançado ninense Canetas aparece na cara do guardião visitante, mas acerta nas orelhas da bola , levando o nulo para o intervalo. 
No segundo tempo, Hugo Santos arrisca mais na frente de ataque , fazendo entrar Meira para o lugar de Rafa. 
Aos dez minutos, Cadete aparece sozinho na area dos forasteiros, mas o remate sai por cima da baliza. Canetas não faria melhor pouco depois, e quando se preparava para rematar , deixa-se antecipar pelo defesa. Logo de seguida, Cadete remata com potencia , mas Francisco, no caminho da bola, desvia para canto. 
O Taipas tinha preparado bem a tatica, e raramente ousou avançar em terrenos mais subidos, preferindo os contra-ataques por intermedio de Pedro e do veterano Ze Manuel. Numa dessas jogadas, o avançado forasteiro aparece desmarcado, mas Vitor Martins corta bem para canto. 
O ultimo quarto de hora foi jogado de forma dramatica, e bem poderia ter pendido para os da casa. 
Primeiro é Christophe quem aparece pela esquerda e centra para Cadete, que no entanto remata ás malhas laterais. Depois , um centro pela direita surpreende todos , a bola fica ao alcance de Canetas , que toca devagar para o guarda-redes visitante. Na resposta, Ze Manuel quase marca um chapeu a Andre Ferreira, mas a bola sai um pouco ao lado. Faltavam cinco minutos para o final e nova perdida incrivel dos ninenses, com a bola a fazer uma autentica carambola entre os avançados ninenses, e Andre , finalmente a desviar para canto. 
Era o canto do cisne, numa tarde de pouca inspiração e de muitas oportunidades falhadas, e cujo empate no final acabava por penalizar a equipa famalicense e atira-la irremediavelmente de fora da corrida ao titulo esta temporada. 

"É um empate com sabor amargo. Em Janeiro, quando para cá viemos, tinhamos a ambição de chegar ao primeiro lugar. Tivemos oportunidades para isso, e hoje poderiamos e  deveriamos ter ganho, mas infelizmente a bola nao entrou. É um empate com sabor a derrota. Mas acho que é de louvar o esforço que esta direção e adeptos tiveram sempre com a equipa, e aconteça o que acontecer até ao final, ficaremos com a sensação que acabamos por fazer uma boa epoca desportiva"
Hugo Santos , treinador do Ninense

FICHA DE JOGO 

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA 

Complexo Desportivo de Nine

AD NINENSE 0 - CC TAIPAS 0 

Arbitro: Joel Vale auxiliado por Valdemar Maia e Luis Ferreira

Pelo Ninense jogaram: Andre Ferreira, Hugo Pinheiro, Joao Dias, China, Cadete, Vitor Martins (Luis Tiago 82 m), Christophe, Barroso, Rafa ( Meira 46 m), Cesario e Canetas.
Treinador: Hugo Santos

Pelo Taipas jogaram: Andre, Joao Paulo, Francisco, Bruno Machado, Ze Manuel, Bruno (Fabio 83 m), Miki, Pedro ( Cerqueira 83 m), Peixe, Diogo (Moreira 90 +2 m), Andre Campos. 
Treinador : Helder Batista

Disciplina: Cesario ( 66 m e 90+2 m), Cadete ( 67 m), Andre Campos ( 69 m), Diogo (74 m), Meira ( 74 m), Andre Ferreira (90+2 m).
Vermelhos: Cesario (por acumulação ) e Cadete ( após apito final).

Sem comentários:

Publicar um comentário