domingo, 17 de novembro de 2013

Derrota amarga já nos descontos com arbitragem habilidosa


Derrota injusta veio nos momentos finais. Arbitragem mais uma vez no centro da atenção. 

Em Valença jogavam as duas equipas da cauda da classificação, ambas ávidas de pontos , procurando fugir da posição aflitiva na tabela classificativa. 
O jogo começou com futebol rapido, e logo no primeiro minuto o Ninense poderia ter marcado, mas Pedrinho isolado frente ao guarda-redes local Vitor , permitiu o corte no momento do remate. 
Na resposta, Goba cabeceou ao lado após marcação de livre direto. O jogo conheceu algum dominio dos visitantes até á meia hora de jogo, com o Ninense claramente á procura do golo, a arriscar mais. Perto da meia hora, Pedrinho escapa pela direita, e Edu faz uma bicicleta que sai a centimetros do poste da baliza valenciana. No mesmo lance, Bruno Silva foi puxado dentro da area, bem nas barbas do juiz da partida, que optou por virar a cara ao lado. O Valenciano dificilmente criara perigo perto da area de Andre Ferrreira, e sendo assim , pôde contar com a ajuda preciosa do arbitro. No minuto 27, Hermes escapa pela esquerda e cai estatelado no chão. Se a falta por si só é discutivel, então a decisão do arbitro é por demais absurda, já que a falta a existir foi bem fora da area. O arbitro lá fez o frete aos da casa, marcou grande penalidade e Hermes marcava o primeiro da partida. 

Embora em desvantagem, o Ninense continuou  a ser a melhor equipa em campo, e pouco depois Cesar Marques rematou por cima do travessão da baliza valenciana, com o guardião fora do lance. 
E quanto ao primeiro tempo é tudo. Golo do Valenciano no unico lance que teve em todo o primeiro tempo, contra um Ninense com mais posse de bola, mas inconsequente na finalização. 
O intervalo trouxe pouco de novo. O Valenciano apostava na circulação da bola, tentando arrefecer o jogo, com os comandados de Rogerio Amorim á procura de uma resultado diferente. O Ninense promoveu a primeira alteração , com a saida de Pedrinho e entrada de Luis Tiago. Pouco depois , nasce o golo do empate. Edu tira dois adversarios do caminho , centra atrasado para Tigana , que remata colocado ao segundo poste, fazendo o empate.
Era a reposição de uma grande injustiça no marcador. O Ninense continuou a carregar , com o Valenciano a espreitar um contra-ataque. Já perto do final, Bruno Silva cabeceia por cima da baliza do Valenciano. A resposta não podia ser mais mortifera. Num rapido contra golpe , Hermes escapou pela zona central e só parou frente na area visitante, fazendo o golo dos da casa, que capitalizavam assim as unicas duas situações de golo de que dispuseram em todo o jogo. 
Pouco depois, final do jogo e nova derrota averbada fora de portas. 


Ficha de Jogo:

Estadio Lourenço Raimundo em Valença
15:00  
Valenciano 2 Ninense 1

Arbitros : Nicodemo Balona com Marco Ferreira e Roberto Santos  (AF MADEIRA)

Pelo Valenciano jogaram :   Vitor, Ricardinho, Bouças, Jorge Humberto, Linhares, Helder (Israel 68'), Junior, Filipe ( Diaby 55´), Kevin (Francês 70 '), Goba e Hermes.

Pelo Ninense jogaram :  Andre, Renato , Madior, Tiago Fernandes, David, Cesar Marques, Helder, Edu ( Joao Cruz 82'), Pedrinho (Luis Tiago 68') , Tigana e Bruno Silva.

Marcadores : Hermes (27´, 90')  e  Tigana (61').

Disciplina: Amarelos: Tiago Ferndandes (27') , Andre Ferreira (27'), Helder (29'), Filipe (50'), Edu (57'),  Israel (75'), Madior (76') e Junior (90+1').

Vermelhos: Nada a assinalar. 

Sem comentários:

Publicar um comentário