sábado, 22 de fevereiro de 2014

Juniores: Filipe, o ilustre "desconhecido" fez Hat-trick


Onze inicial do Ninense em Forjães

Reforço Filipe fez um hat-trick pelo Ninense que continua na perseguição ao Ceramistas.

Os Juniores do Ninense foram ao terreno do Forjães levar de vencida a equipa da casa por três bolas a duas, num jogo onde quase tudo esteve perdido, mas onde regressou o espirito de sacrificio e entreajuda que notabilizou a equipa na primeira volta do campeonato.
Apesar da chuva intensa dos ultimos dias, o campo de Jogos estava em boas condições para a prática desportiva. A equipa da casa pareceu estar mais habituada ao piso e começou melhor a partida, com aproximações á baliza de Daniel , onde inclusivamente dispôs de dois livres perigosos. 
No entanto, a situação mais flagrante seria mesmo protagonizada pelo Ninense, com Vitó na cara do guarda-redes local Hilario a rematar para defesa para canto. A primeira parte foi algo pachorrenta, mas os melhores momentos estavam reunidos para o segundo tempo, com a emoção dos golos e a incerteza do resultado no marcador.  Apesar de algum excesso de quilos na defensiva dos de Forjães, havia alguma falta de decisão no ultimo terço do terreno, assim como algum desacerto dos ninenses na hora de rematar á baliza, pelo que o golo inaugural só apareceria á passagem do quarto de hora e por intermedio de Filipe, reforço de Inverno do Ninense. Um jogador do Ninense esgueira-se pela esquerda, e tira um cruzamento para o segundo poste, onde Filipe cabeceia para o seu primeiro golo.
Filipe estreou-se a marcar pelo Ninense e logo com hat-trick

 Os de Forjães tambem davam mostras de perigo, especialmente por intermedio de Daniel, mas o momento do jogo curiosamente estaria reservado momentos depois do golo do Ninense, quando o arbitro assistente chama o arbitro principal para dar ordem de expulsão a Pedro Seveiro , por supostas palavras ao proprio.
Seveiro foi expulso com vermelho direto
 Estava assim reduzido o Ninense a dez elementos. O Forjães capitalizou a superioridade numerica quase de seguida, ao chegar ao golo por rapida desmarcação de Daniel , precisamente pelo flanco que ficara desguarnecido minutos antes. Ferido na alma e indignados pela injustiça, o Ninense atacou novamente e dispôs de varias oportunidades para chegar de novo a vantagem. Higor e Filipe remataram á figura de Hilario, que se cotava como uma autentica parede nas redes do Forjães. Veloso copiou os colegas e na sequencia de um canto ainda se gritou golo do Ninense, mas a cabeçada vitoriosa do central ninense esbarrou numa defesa por instinto do central do Forjães.  
Cabeçada de Veloso foi travada quase miraculosamente pelo defesa local
Pouco depois novo balde de agua fria e na baliza do Ninense. Daniel Araujo sai mal a uma bola atrasada  e do lance sai uma bola perdida para o avançado local que aproveita o adiantamento do guarda-redes ninense, fazendo o dois a um. 
Sergio Campelo foi forçado a remediar o lado esquerdo da equipa por completo, após a expulsão de Seveiro e a substituição de Picó, e foi feliz nas entradas de Jordan e Carlos , que vieram pôr a nu as debilidades fisicas dos homens de Esposende. Em poucos minutos, este Ninense acordou novamente, e começou a criar lances de perigo sucessivamente, até que Filipe fez novamente estragos , ao responder em grande com dois grandes golos onde apareceu por duas vezes, qual matador, fazendo dois golos de belo efeito e completando a reviravolta no marcador. 
Terceiro golo de Filipe a escassos minutos do fim foi festejado efusivamente
Acaba por ganhar o Ninense com muito merito e alguma justiça. Acabou por ser um jogo marcado por duas partes distintas, onde o melhor Ninense ressurgiu das cinzas na segunda parte , com muita luta, muito pulso e sobretudo com a vontade de ser campeão. Grande susto deu este Forjaes, uma equipa que tem sido reforçada por alguma qualidade nos ultimos tempos e fruto disso foi o jogo de hoje onde vendeu cara a derrota.

Sem comentários:

Publicar um comentário