domingo, 25 de outubro de 2015

Seniores averbam primeira derrota fora de portas


Vitoria sorriu para os homens de Braga em jogo equilibrado entre duas grandes equipas destinadas aos lugares cimeiros do campeonato.

O Ninense deslocou-se este Domingo ao terreno do lider Merelinense e saiu derrotado por uma bola a zero, num jogo de poucas oportunidades mas com muito futebol e espetaculo em campo. 
Frente a frente encontravam-se dois conjuntos com prestações similares , já que o Merelinense tinha por vitorias os jogos em casa, ao passo que o Ninense ainda não perdera fora de portas. 
Os homens da casa começaram melhor, com muita pressão alta.  Aos quatro minutos , num livre directo marcado pela esquerda, Telmo chega atrasado e não consegue empurrar a bola para o fundo da baliza ninense.  Aos poucos, o Ninense foi equilibrando as operações, e aos vinte minutos cria a sua primeira oportunidade de golo, com Socrates a tentar o pontape de bicicleta. 
Após algum impeto inicial , o jogo acalmou, e apesar de o jogo ser disputado essencialmente no meio campo, foi o Ninense que dispôs das melhores chances de golo.  Perto da meia hora, Nelson Oliveira escapa pela esquerda e serve Christophe, que enche o pé de fora da area, mas a bola sai ligeiramente ao lado. Já perto do intervalo, Christophe bate um livre para Joao Dias rematar com perigo para as redes de Marcos, guardião da casa.
O intervalo chegou logo de seguida. As escassas chances de golo justificavam o resultado. 
O segundo tempo começou com um Ninense por cima do adversario. Logo aos dois minutos, Barroso escapa pela direita, e serve Christophe, mas o passe sai ligeiramente atrasado. Pouco depois, o lateral ninense rompe pelo lado esquerdo em jogada individual , mas a bola acaba por sair pela linha final. 
Aos vinte minutos , e após algum dominio dos comandados de Hugo Santos, o Merelinense conseguiu sair da teia urdida pelos famalicenses, e Canetas remata por duas vezes, com Andre a suster para canto. 
Do segundo dos dois cantos que os homens de Braga dispuseram em todo o jogo, sairia o tento solitario do desafio, com Ni a aparecer dentro da area a a bater Andre Ferreira, guardião ninense. 
Hugo Santos promoveu uma dupla alteração com as entradas de Cesario e João Silva e os visitantes retomaram as redeas da partida. O jogo ficou partido com os homens de Micael Sequeira a procurarem o contra-golpe e os famalicenses a procurarem em desespero o golo do empate. Já perto do final, Nelson Oliveira centra pela esquerda e Cesario cabeceia ligeiramente por cima da baliza. Os momentos finais da partida foram pautados por algum anti-jogo dos da casa, proprio de quem tinha um resultado a seu favor.
Num jogo equilibrado, onde o dominio de jogo foi alternado entre os locais e os visitantes, acabou por o Merelinense ser premiado numa bola parada , ficando com os tres pontos e carimbando assim a primeira derrota ninense fora de portas. 
O trio de arbitragem liderado por Hugo Fernandes não teve trabalho facil , sendo o seu criterio disciplinar muitas vezes contestado, mas acabou por não ter influencia no resultado final. 

"Foi um jogo de muita qualidade entre duas grandes equipas , recheadas com bons jogadores. Penso que se tratou de uma vitoria justa, ganhou a equipa com mais oportunidades. O Ninense veio para cá jogar com futebol directo , sempre a colocar a bola no Socrates, e nunca saiu a jogar. Já o Merelinense praticou um futebol apoiado, e marcou um grande golo, fruto do trabalho desenvolvido durante a semana. Fomos um justo vencedor , e a manutenção do primeiro lugar é um premio para esta equipa."
Micael Sequeira, treinador do Merelinense 

"Foi um jogo muito alternado, com alternancia de dominio, umas vezes o Merelim entrou bem, depois equilibramos e depois na segunda parte houveram mais momentos de uma equipa ora da outra equipa. Penso que o resultado é injusto, mas estes jogos são decididos em pormenores e sabiamos que uma transição ou uma bola parada iriam ser fundamentais. Conseguimos anular as transições do adversario, o Merelim não teve uma jogada de perigo antes do golo , e depois o canto do golo, merito para o Merelim , demerito para nós que não conseguimos fazer o nosso trabalho , mas isto não decide nada . Estes confrontos têm peso porque valem pontos, mas no final do campeonato são os pontos que se perdem onde menos se espera que ditam o desfecho do lugar onde ficamos. Uma bola parada do Merelim decidiu, nós tivemos dez bolas paradas , sete de livre e tres cantos que não aproveitamos, e o Merelim teve dois cantos e num deles aproveitou. Parabens ao Merelim e ao Nine porque tambem lutou muito e tentou mas hoje não conseguimos , e de certeza que para a semana , conseguiremos retomar os bons resultados. " 
Hugo Santos, treinador do Ninense  

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA 

Campo Joao Soares Vieira 
 
Merelinense 1 - AD Ninense 0 

Arbitro Hugo Fernandes auxiliado por Pedro Bessa e Marco Teixeira 

Pelo Merelinense jogaram: Marcos, Joao Paulo, Diogo, Miguel, Beck, Ni, Jonas (Ferreira 82 m), Telmo (Pedrinho 65 m), Rui Andre, Simões e Bié ( Canetas 51 m ) .
Treinador : Micael Sequeira 

Pelo Ninense jogaram  :Andre Ferreira, Barroso , China, Pinheiro, Martins, Davide (Tó Barbosa 82 m), Joao Dias (Cesario 69 m ) , Venú, Nelson Oliveira, Socrates e Christophe ( Joao Silva 69 m). 
Treinador : Hugo Santos 

Marcador : Ni ( 67 m) 

Disciplina : Amarelos : Joao Dias ( 37 m), Rui Andre ( 42 m),  Barroso ( 53 m), Venú ( 54 m), Ni ( 58 m), Miguel ( 76 m), Cesario ( 90+ 2 m) e Marcos (90+3 m).
 

Sem comentários:

Publicar um comentário