domingo, 20 de outubro de 2013

Ninense perde Taça do Minho na lotaria dos penalties



1ª Edição da prova culminou com vitoria do Valenciano 
Ninense e Valenciano protagonizaram duelo inédito na 1ª Edição da Taça do Minho

O que poderia ser dia de festa e oportunidade para fazer história acabou por ser mais uma grande desilusão para as centenas de adeptos vindos de Nine esta tarde no Estadio Municipal de Vila Verde.
Em disputa estava um troféu organizado em conjunto pelas Associações de Futebol de Braga e Viana do Castelo, envolvendo os campeões distritais da ultima temporada, o Ninense e o Valenciano. Este era um encontro inedito de duas equipas que curiosamente militam na mesma divisão e que se irão reencontrar dentro de três semanas para o Campeonato.
Apesar de ser um encontro onde frente a frente jogavam os atuais ultimos classificados da prova, acabou por ser um jogo com muita qualidade e emoção até ao apito final. 
Rogerio Amorim apostou na estreia de Edu a titular, colocando no banco os regressados Ruizinho e João Cruz, vindos de lesão. 
O Ninense entrou bem na partida, mas mais uma vez foi surpreendido com um golo madrugador por intermedio de Francês, que apareceu oportuno entre os centrais ninenses a cabecear para a baliza de Andre Ferreira. O Ninense reagiu com atrevimento, tentando acercar-se da baliza de Vitor, mas só o fez perto dos 17 minutos com Tiago Fernandes a cabecear por cima.  Perto da meia hora, os de Nine já exerciam forte dominio sobre o adversario,  com Bruno Silva em evidencia a ganhar as bolas de cabeça tentando servir Luis Tiago e Pedrinho nas alas.  Pedrinho em lance rapido centrou com mestria para Bruno Silva que cabeceou á figura de Vitor. Pouco depois é Tiago Fernandes quem cabeceia com estrondo ao travessão da baliza de Vitor, com China na recarga a rematar por alto. Na resposta, Kevin quase marcava pelo Valenciano, mas o chapeu a Andre Ferreira saíu ao lado. Já perto do intervalo, Pedrinho falha escandalosamente o golo do empate, aparecendo bem enquadrado para a baliza deserta, mas rematando ao lado. 
Estadio em Vila Verde bem composto com mais de duzentos adeptos de Nine
O Ninense criara lances de golo suficientes para no minimo igualar a partida, mas o resultado manteve-se até ao intervalo.  
Logo aos 40 segundos do segundo tempo, quase acontece o auto-golo na baliza dos de Valença, com um corte defeituoso de Gomes a levar a bola ao poste da sua baliza. Dois minutos volvidos, e finalmente alguma justiça no marcador, com Tiago Fernandes a fuzilar de cabeça na sequencia de um canto. 
Tiago Fernandes repôs justiça no marcador 

Era o melhor periodo do Ninense com o adversario a usar de alguma rudeza na abordagem aos lances para tentar segurar o melhor futebol dos famalicenses. Aos dez minutos, Bruno Silva aparece na cara de Vitor, mas o guardião faz bem a mancha. Aos 26 minutos, lance duvidoso com golo anulado ao Ninense. Renato remata á baliza, o guarda-redes defende com dificuldade e Bruno Silva ao segundo poste a marcar. O arbitro invalidava o golo por indicação do juiz de linha. Pouco depois, o Valenciano fica reduzido a dez, com a lesão de Hermes, ele que tinha sido a terceira substituição da equipa de Valença e o Ninense passa a jogar com mais um em campo. Logo de seguida, fica por marcar grande penalidade a favor do Ninense, com Edu a saltar á bola e o adversario a fazer uma gravata ao possante jogador, impedindo de disputar o esferico. 
Edu tenta saltar á bola, mas o puxão do defesa é evidente
O Valenciano poderia ter inclusivamente acabado o jogo com nove elementos, não fosse o arbitro Pedro Costa fazer vista grossa a uma agressão sem bola de Ricardinho ao recem entrado Cesario. "Não estaria ali seguramente para estragar a festa", deverá ter pensado o juiz da partida, mas a verdade é que teve criterio desigual já perto do fim da partida, ao atribuir o segundo cartão amarelo ao capitão Helder Guimarães por uma falta como tanto outras durante o desafio. Sem lugar a prolongamento, o jogo acabaria logo de seguida, e seria decidido nas grandes penalidades. 
Nesse aspeto, foi evidente o fraco rendimento dos ninenses, que fizeram do guarda-redes valenciano Vitor o heroi da partida ao permitir a defesa de três grandes penalidades apontadas pelos ninenses. 
Trofeu seguiu caminho para Valença do Minho
Sem margem de gloria para os derrotados, fica a história de mais uma partida do Ninense sem vencer, pese embora a sensação de alguma injustiça pela boa exibição patenteada durante os noventa minutos. 

Ficha de Jogo:

Estadio Municipal de Vila Verde
Arbitro : Pedro Costa com Julio Moura e Albano Correia ( Fafe).

Pelo Ninense jogaram : Andre Ferreira, China, Joao Duarte, David, Edu (Cesario 77'), Luis Tiago (Ruizinho 48'), Bruno Silva, Renato e Tiago Fernandes (Joao Cruz 86´), Pedrinho e Helder.

Pelo Valenciano jogaram: Vitor, Ricardinho, Gomes, Bouças, Linhares, Junior, Edu ( Jorge Humberto 67'), Goba, Kevin (Hermes 75'), Filipe ( Diaby 56') e Frances.

Resultado : (1-1) Francês (9') , Tiago Fernandes (47')  (1-3 G.p.)

Disciplina: Renato (65'), Tiago Fernandes (85'), Helder (49' + 89'),
 Ricardinho (80'), Bouças (89'), Edu (50').

Vermelho: Helder por acumulação (49´ + 89').


Sem comentários:

Publicar um comentário