domingo, 15 de novembro de 2015

Ninense vence e segue no pelotão da frente



Um golo em cada parte foi suficiente para os de Nine baterem a equipa das Marinhas.

Os seniores do Ninense regressaram aos triunfos este Domingo, levando de vencida a equipa do Marinhas por duas bolas a zero.
O boletim medico não era muito risonho, e o treinador Hugo Santos não podia contar com o contributo de Christophe , Hugo Pinheiro e Joao Dias, tendo de mexer no onze inicial em relação ao jogo da passada semana. 
Embora tenha sido uma partida de sentido unico, acabou por ser um jogo de paciencia para os ninenses , ainda que nem sempre bem jogado. O perigo começou a rondar a baliza forasteira logo aos dez minutos, com Joaozinho a centrar para Socrates que cabeceou ao lado. O Ninense jogava com as linhas bem avançadas , remetendo o adversario ao seu sector recuado. O  Marinhas apenas deu o ar da sua graça aos vinte minutos, com um contra-ataque pela direita, mas onde ninguem apareceu para rematar á baliza do ninense Andre Ferreira. Á passagem da meia hora , é China quem falha o golo ao cabecear por cima. 
Ventura tentaria o remate de fora da area, mas Ferreira, guardião visitante, defendeu para canto. Socrates, avançado ninense , não faria melhor, rematando ás malhas laterais depois de boa jogada individual na area visitante. Logo de seguida seria Cesario a rematar por cima da barra.  
Já no cair do pano da primeira parte, aconteceria um dos lances capitais da partida. Um mau atraso ao guarda-redes visitante resultou numa bola disputada com Socrates e na tentativa de cortar a bola, Ferreira acaba por derrubar o atacante ninense. O guardião acaba por ser expulso e na marcação da respectiva grande penalidade, Cesario coloca o Ninense na frente do marcador.



O Marinhas acusou muito o golo, e a inoperância atacante  no segundo tempo fez-se notar ainda mais, fruto também da inferioridade numerica. 
Aos doze minutos, Barroso corre pelo flanco direito , centra para o coração da area, e só por milagre a bola não para nas redes visitantes, com o esferico a sair para canto.
Na cobrança do canto, Socrates cabeceia ao ferro da baliza de Pinheiral , que havia rendido Ferreira entre os postes. 
A unica oportunidade dos visitantes  em todo o segundo tempo chegaria no lance seguinte, com Salgado num centro-remate a proporcionar a Andre Ferreira uma defesa apertada para canto. Na resposta, Nelson Oliveira escapa pela direita e serve Socrates em boa posição, mas o perigo esfuma-se pela linha lateral. Não foi á primeira ,seria á segunda. Nova arrancada pela direita, bola centrada para o coração da area onde aparece Barroso que com remate acrobatico faz o golo da tarde. 


O Ninense materializava em golos o dominio avassalador que tivera numa hora de jogo. O jogo tornou-se mais pausado , e Hugo Santos promoveu dupla substituição , com as entradas de To Barbosa e Venú. 
O jogo passou então por uma fase menos bonita , com os jogadores do Marinhas a recorrerem a entradas duras á margem da lei. Num desses lances , Tó Barbosa acaba por ser ceifado por um jogador marinhense e na confusão ao pedir explicações ao jogador acaba por ser expulso do jogo. Socrates sairia pouco depois por lesão , sendo rendido por Diogo. 
A história do jogo já estava sentenciada há muito , e o apito final do arbitro soaria pouco depois, com os três pontos a ficarem em casa , mercê de uma vitoria que não merece contestação , mas que só começou a ficar desenhada a meio da partida. 
O trio de arbitragem liderado pelo Sr. Tiago Castro teve muito trabalho a nivel disciplinar, muito por culpa de uma equipa onde a dada altura se preocupou mais em contestar do que propriamente jogar a bola. 
No entanto, parece ter estado bem nos lances capitais da partida , acabando por rubricar uma arbitragem positiva.
Com estes resultados, o Ninense colou-se no pelotão da frente a dois escassos pontos dos lideres Merelinense e Brito. 


"Já sabiamos que o Marinhas era uma equipa complicada, já havia criado dificuldades a outras equipas anteriormente. Estavamos precavidos e vinhamos de um jogo menos conseguido em Prado. Entramos muito bem , com um ritmo intenso e forte a colocar o adversario em pressão, mas obviamente o Marinhas é uma equipa bem organizada e posicionada e criou-nos dificuldades . Fiquei contente por marcar um penalti , numa altura em que estava zero zero, o Cesario marcou bem, e desbloqueou um bocadinho o jogo. Fico também contente pela prestação defensiva da equipa já que desde o jogo com o Terras não sofremos mais golos em casa. Agora vamos ter dois jogos fora, e temos de dar continuidade ás vitorias . Gostei da prestação da equipa , do Marinhas e do arbitro. Em suma , foi uma vitoria sem contestação,  pelo resultado que fosse. " 

CAMPEONATO PRO-NACIONAL AF BRAGA 

Complexo Desportivo Ninense 

AD NINENSE 2 - FC MARINHAS 0 

Arbitro Tiago Castro auxiliado por Elsa Silva e Renato Castro

Pelo Ninense jogaram: Andre Ferreira, China, Martins, Barroso, David, Davide Caseiro, Cesario, Ventura (Venú 65 m), Nelson Oliveira (To Barbosa 65 m), Joaozinho, e Socrates ( Diogo Matos 84 m). 
Treinador: Hugo Santos

Pelo Marinhas jogaram: Ferreira , Salgado, Rui Silva, Nascimento, Rodrigo ( Pinheiral 45 + 2 m), Jeronimo (Filipe 66 m) Peão, Fabio Abreu, Barroso, Rui Azevedo e Gramoso ( Patrão 60 m). 
Treinador: Gonçalo Moreira

Marcadores: Cesario ( 45+2 m  g.p) e Barroso ( 60 m)

Disciplina: Amarelos: Gramoso ( 35 m), Peão ( 45 m), David ( 51 m), Rui Silva (83 m) , Barroso (88 m) e Fabio Abreu ( 90 + 3 m). 
Vermelhos diretos ( Ferreira 45+2 m) e To Barbosa (83 m).

Sem comentários:

Publicar um comentário