domingo, 6 de novembro de 2011

Tudo igual na frente do campeonato

 
Os seniores do Ninense averbaram nova vitoria para o campeonato, ao baterem o Cabreiros por duas bolas a uma, numa partida interessante mais pela primeira parte.
João Salgueiro promoveu duas alterações no onze inicial com uma dupla de centrais inedita esta temporada composta por Pedro e Bogas, já que Nuno cumpria um jogo de castigo e Couto saira lesionado na ultima partida.
A equipa da casa começou pressionante, decidida a resolver a partida rapidamente, e logo aos três minutos Ze Luis recupera uma bola á entrada da area visitante e num remate á meia volta remata fora do alcance do guarda-redes forasteiro. Estava feito o primeiro golo.

Ze Luis somou mais um golo pelo Ninense

Aos dez minutos , o Ninense dilata a vantagem. Rapida incursão pela direita de André , e num remate que cruza a grande area dos visitantes é Bruno Silva quem encosta para o fundo das redes.


Bruno Silva regressou aos golos pelo Ninense
 Era um periodo de sufoco para os visitantes, com os comandados de João Salgueiro a encostarem o Cabreiros bem lá atrás, com rapidas jogadas que confundiam o esquema montado pela equipa bracarense. Cesario falharia pouco depois o terceiro golo ao rematar por cima um cruzamento açucarado de André novamente. O unico sinal de perigo do Cabreiros na primeira parte seria mesmo um remate ao ferro da baliza de João, que diga-se , teve uma tarde tranquila.
A perder por dois golos, o tecnico Dobrões esgotou as substituições ao intervalo, lançando dois homens no ataque forasteiro. O Ninense, por seu turno , jogava na expectativa, com um Cabreiros pouco esclarecido , que reconhecia que o adversario era superior. No entanto, perto da meia hora, os forasteiros iriam chegar ao golo numa das poucas aproximações que fez á baliza dos de Nine, e a desvantagem pela margem minima deu alento aos visitantes que se lançaram deliberadamente ao ataque, com lançamentos longos á espreita de uma falha dos famalicenses. O resultado , porém, manteria-se inalteravel, e o Ninense amealhava mais três pontos.


Os campeões também se fazem no sofrimento, e hoje foi um claro exemplo disso. O Ninense era e foi de longe superior ao seu adversario. A vencer por dois golos ao intervalo , e com outras tantas oportunidades de golo falhadas augarava-se um resultado desnivelado que acabou por não acontecer.
 Soubemos sofrer , ser humildes mesmo sabendo sermos superiores ao adversario , e este é o caminho a seguir.  Porque o caminho faz-se caminhando.

Sem comentários:

Publicar um comentário